Padrasto mata criança de dois anos a soco por se irritar com choro

Homem foi preso em flagrante na Baixada Fluminense e confessou o crime

Fernanda Nunes, O Estado de S.Paulo

18 Junho 2017 | 16h30

RIO – Carlos Sandro de Oliveira foi preso em flagrante pelo assassinato da enteada de dois anos, Katielen Camila de Oliveira Santana, na Baixa Fluminense. Na delegacia, na noite do último sábado, 17, ele confessou o crime, alegando ter matado a criança a soco por ter se irritado com o choro dela.

Num primeiro momento, familiares acreditaram que Katielen tinha morrido por causa natural, mas começaram a suspeitar da ausência de explicações aparentes. Aos policiais, mãe e vizinhos afirmaram não ter acontecido nada estranho em casa capaz de justificar a morte da criança. Os policiais suspeitaram, então, do desaparecimento do padrasto, que passou a ser procurado e, já na delegacia, confessou o assassinato. Segundo comunicado da Polícia Civil, no Instituto Médico Legal (IML), foram diagnosticadas fraturas de costela e hemorragia interna no corpo de Katielen. A pena pelo crime de homicídio qualificado pode chegar a 30 anos de reclusão.

Mais conteúdo sobre:
Fluminense IML Polícia Civil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.