PF prende no Rio um dos maiores ladrões de carga do Brasil

Polícia encontrou carga estimada em R$ 2 milhões em galpão onde estavam duas carretas roubadas

06 Outubro 2007 | 15h49

Marco Antônio Chaves, considerado um dos maiores ladrões de carga do País, foi preso na madrugada deste sábado, 6, pela Polícia Federal no Rio de Janeiro. Conhecido como Marquinho Paraíba, ele foi preso quando saía de um bar na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio. Quando foi preso, Chaves saía de um bar com outros três homens, que foram liberados. Ele está preso na Polinter, na zona portuária do Rio, e, de acordo com a polícia, havia um prêmio de R$ 26 mil oferecido por empresários pela prisão do criminoso.    Chaves é suspeito de ter liderado o roubo de duas carretas com 60 toneladas de fios de cobre da Ampla, concessionária de energia elétrica, na semana passada, em um posto de gasolina em Seropédica, na Baixada Fluminense. A carga foi recuperada na quinta-feira em um galpão em Nova Iguaçu, Baixada Fluminense, quando quatro pessoas foram presas. Mas Chaves conseguiu escapar.   Desde então, a Divisão de Repressão aos Crimes Contra o Patrimônio da PF investiga o suspeito, inclusive com uso de grampo telefônico autorizado pela Justiça. No galpão onde estavam as duas carretas, a PF encontrou também 25 toneladas de barras de alumínio e dois geradores, além de grande quantidade de sacos de arroz e litros de óleo de cozinha. As mercadorias apreendidas foram avaliadas em mais de R$ 2 milhões.   Texto alterado às 16h20 para acréscimo de informações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.