Ricardo Moraes/Reuters
Ricardo Moraes/Reuters

Polícia do Rio faz nova operação no morro Pavão-Pavãozinho

De acordo com a corporação, foram apreendidos 7.175 papelotes de cocaína e 24 de crack

Mariana Durão, O Estado de S.Paulo

02 Julho 2017 | 15h02

Depois de um sábado tenso no morro Pavão-Pavãozinho, em Copacabana, zona sul do Rio, o Batalhão de Ações com Cães da Polícia Militar realizou uma nova operação de combate ao tráfico na comunidade neste domingo, 2. De acordo com a corporação, foram apreendidos 7.175 papelotes de cocaína e 24 de crack. As drogas foram levadas para a 13ª DP. A PM afirma que não houve registros de mortos ou feridos.

Na manhã de ontem o Pavão-Pavãozinho voltou a ser palco de um intenso tiroteio, que levou pânico aos moradores. Os disparos podiam ser ouvidos a seis quadras de distância da comunidade desde 8h30. Moradores estavam assustados também nas ruas do bairro e fizeram relatos nas redes sociais. No morro vizinho Cantagalo, que fica em Ipanema, mas é interligado ao Pavão, também houve tiroteio. A saída do Metrô da estação General Osório que dá acesso à favela chegou a ser fechada.

Na última quarta-feira, 28, cinco pessoas ficaram feridas e duas pessoas morreram durante confrontos entre policiais militares e criminosos no Pavão-Pavãozinho. O porteiro Fábio Franco de Alcântara foi atingido por estilhaços de uma granada durante um confronto entre policiais militares e criminosos na entrada do morro. Assustada com a troca de tiros, a moradora da comunidade Elisangela Gonçalves teve um mal súbito e não resistiu. No mesmo dia um jovem morreu baleado na Rocinha, no bairro de São Conrado, também na zona sul carioca.

Mais conteúdo sobre:
Rio de Janeiro Crime Crack

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.