Maria Luiza Panza Bruno/LinkedIn
Maria Luiza Panza Bruno/LinkedIn

Psicóloga é vítima de bala perdida na zona norte do Rio

Maria Luiza Panza Bruno foi atingida na barriga em um bar no Grajaú e está internada; denúncia de arrastão fechou túnel

Fábio Grellet, O Estado de S.Paulo

09 Fevereiro 2018 | 18h07

RIO - A psicóloga Maria Luiza Panza Bruno, de 37 anos, foi atingida na barriga por uma bala perdida quando estava com o namorado em um bar no Grajaú, na zona norte do Rio de Janeiro, na noite desta quinta-feira, 8. Ela sobreviveu e está internada em estado estável.

+++ Para frear violência, Pezão pagará horas extras a policiais

Por volta das 21 horas, criminosos em um carro tentavam roubar outro veículo na Rua Canavieiras quando policiais militares do 6º Batalhão (Tijuca) passaram pelo local fazendo ronda. Houve troca de tiros, e Maria Luiza, que estava em um bar na mesma rua, foi atingida.

+++ Número de roubos de celular aumenta durante carnaval

Ela foi levada pela PM ao Hospital Federal do Andaraí, na zona norte, onde recebeu os primeiros socorros. Segundo a unidade de saúde, por poucos centímetros a bala não atingiu a medula, o que poderia deixar a vítima paraplégica. Durante a madrugada, a psicóloga foi transferida para o Hospital Norte D'Or, em Cascadura, também na zona norte.

+++ Pezão promete mais 2 mil policiais por dia nas ruas do Rio

Arrastão

Uma denúncia de arrastão feita à Polícia Militar provocou a interdição do Túnel Santa Bárbara, que liga Laranjeiras, na zona sul do Rio, ao Catumbi, no centro, na tarde desta sexta-feira, 9. Mas a polícia não encontrou suspeitos e, até as 16h30, nenhuma vítima havia comparecido à delegacia da área.

A via, situada a poucos metros do sambódromo, foi interditada a partir das 13h40, logo depois que a PM recebeu a denúncia. Pelas redes sociais também houve relatos de assaltos, registrados por pessoas que passavam pelo local e ouviram relatos de outras pessoas, sem terem testemunhado o crime.

"Meu irmão estava passando pelo Santa Bárbara agora para viajar com a esposa e o filho de 6 anos e teve que deixar o carro dentro do túnel por causa do arrastão", escreveu uma internauta no Facebook. "O Rio acabou!"

Os policiais militares que foram ao local não encontrou suspeitos nem vítimas, e o túnel foi reaberto às 14h05.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.