Assine o Estadão
assine

Brasil

Secretaria Estadual de Saúde

Sem salários, funcionários do Rio Imagem paralisam atendimento

Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, a unidade é administrada pela empresa Prol, contratada pelo Estado do Rio

0

Fábio Grellet,
O Estado de S. Paulo

25 Janeiro 2016 | 22h06

RIO - Pacientes que procuraram o Centro Estadual de Diagnóstico por Imagem, conhecido como Rio Imagem, unidade de saúde mantida pelo governo do Rio, ficaram sem atendimento nesta segunda-feira, 25, a partir do meio-dia. Funcionários que ainda não receberam os salários de dezembro e janeiro nem o 13º iniciaram uma paralisação. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, a unidade é administrada pela empresa Prol, contratada pelo Estado do Rio.

A pasta informou que em 18 de janeiro pagou à Prol R$ 5 milhões, correspondentes a dois meses de contrato. A pasta não informou desde quando devia esse valor à empresa nem se ainda tem alguma pendência com a Prol. " Caso a empresa não efetue o pagamento dos funcionários e retome os serviços em 24 horas, a Secretaria de Estado de Saúde irá rescindir o contrato", afirmou a secretaria, em nota.

Os funcionários da Prol, que prestam serviços também ao Detran-RJ (Departamento Estadual de Trânsito do Rio) e às Delegacias Legais, projeto da Polícia Civil, fizeram uma passeata desde a Avenida Presidente Vargas, no Centro, até o Palácio Guanabara, em Laranjeiras (zona sul). O ato terminou por volta das 17 h, sem registro de incidentes.

Rio Imagem. Inaugurado em novembro de 2011, o Rio Imagem oferece gratuitamente, para pacientes referenciados por unidades da rede pública de saúde, os exames de ressonância magnética, mamografia, tomografia computadorizada, doppler vascular, ultrassonografia, ecocardiografia e radiografia.

Comentários