Suspeito de estuprar menor deficiente mental é preso em Petrópolis (RJ)

Segundo depoimento da adolescente, criminoso aproveitou a ausência da esposa e levou a menor para sua residência; mãe só descobriu o crime porque garota engravidou

Carolina Spillari, do estadão.com.br,

07 Julho 2011 | 23h17

SÃO PAULO - Foi preso em Petrópolis (RJ) um homem de 50 anos suspeito de violentar uma portadora de deficiência mental, de 17 anos, no bairro Duques. José Oscar Neto, de 50 anos, foi preso por policiais da 105ª DP, de Petrópolis, na quarta-feira, 6, informou a Polícia Civil do Rio de Janeiro nesta quinta-feira, 7.

 

A mãe da garota, Maria Helena Coelho, esteve na delegacia em dezembro de 2010 para comunicar que sua filha fora estuprada pelo vizinho. Ela só conseguiu descobrir porque a menina estava no terceiro mês de gestação.

 

Segundo depoimento da adolescente, a primeira vez que o vizinho cometeu o crime foi quando sua mulher tinha ido trabalhar. Ele aproveitou que estava sozinho e a arrastou para dentro de sua residência.

 

Em depoimento, José negou qualquer envolvimento com a garota. Exames de DNA foram feitos a partir do material genético oferecido pelo próprio acusado. A partir do resultado positivo, obtido no laboratório de DNA da Academia de Polícia Sylvio Terra, foi solicitada a prisão do acusado.

 

O delegado titular de Petrópolis, Marcello Braga Maia, pediu ao Ministério Público a prisão preventiva de José Oscar Neto. A solicitação foi atendida pela 2ª Vara Criminal de Petrópolis.

 

Com outras passagens pela polícia por crimes de furto e ameaça, José já havia planejado fugir para Minas Gerais, onde moram seus parentes, disseram os policiais.

Mais conteúdo sobre:
violência estupro Petrópolis

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.