Divulgação/Polícia Civil do Rio
Divulgação/Polícia Civil do Rio

Suspeitos de atropelar grávida durante assalto no Rio são presos

Jovem de 19 anos e adolescente de 17 foram reconhecidos por vítimas de outros assaltos

Fábio Grellet, O Estado de S. Paulo

18 Julho 2017 | 20h00

RIO - Dois suspeitos de atropelar uma grávida durante um assalto no último dia 7, em Higienópolis (zona norte do Rio), foram presos no último domingo, 16, enquanto tentavam assaltar um posto de combustíveis em Benfica, na mesma região. Eles foram reconhecidos nesta terça-feira, 18, por vítimas de três assaltos, inclusive aquele cometido no dia 7, quando o atropelamento fez a grávida abortar.

Matheus Davyd Ribeiro Fernandes, de 19 anos, e um adolescente de 17 anos moram na favela do Jacarezinho, também na zona norte e perto do local onde a grávida foi atropelada.

Submetido a audiência de custódia, Fernandes foi mantido preso e vai responder por lesão corporal grave. "O crime de roubo tem a pena aumentada quando ocorre morte ou lesão grave, como o aborto", afirmou ao site G1 o delegado Wellington Vieira, da 21ª DP (Bonsucesso), que investiga o caso do dia 7.

Ela já pediu à Justiça que decrete nova prisão preventiva contra o rapaz e solicitou que pessoas que o reconheçam como autores de outros crimes procurem a polícia para registrar o caso.

Atropelamento. A empresária Flávia Ahrends Moreira, grávida de três meses, tinha ido a uma festa junina com o marido e o enteado e chegava em casa quando foi vítima do atropelamento e assalto. O atropelamento foi a maneira usada pelos criminosos para render as vítimas. Flávia caiu ao chão e teve todos os pertences recolhidos pelos criminosos. O marido dela foi esfaqueado na mão esquerda e teve carteira e celular roubados. Ele terá de passar por um tratamento para recuperar os movimentos da mão. O enteado conseguiu fugir correndo.

 

Veja o vídeo:

Mais conteúdo sobre:
Justiça Rio de Janeiro [RJ]

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.