1. Usuário
Assine o Estadão
assine
  • Comentar
  • A+ A-
  • Imprimir
  • E-mail

Tiroteio deixa dois mortos e um ferido na Ponte Rio-Niterói

- Atualizado: 19 Janeiro 2016 | 10h 12

Troca de tiros ocorreu na altura da Praça do Pedágio; trânsito não foi interrompido

 Trânsito da ponte não foi interrompido 

 Trânsito da ponte não foi interrompido 

RIO - Dois suspeitos morreram e um foragido foi preso durante um confronto com as Polícias Rodoviária Federal (PRF) e Civil por volta das 21h30 desta segunda-feira, 18, na Ponte Rio-Niterói, na região metropolitana do Rio. O confronto aconteceu na Praça do Pedágio, quando os suspeitos passavam de carro com drogas. O tiroteio assustou motoristas e passageiros que estavam na via expressa.

De acordo com a Polícia Civil, Suellen Gomes dos Santos, de 20 anos, e um homem, ainda não identificado, estavam no veículo e morreram. O foragido da Justiça era Marlon Esteves de Oliveira, de 24 anos. Conhecido como "Giban", ele ficou ferido e foi levado para o Hospital Estadual Azevedo Lima, em Niterói. Esteves é apontado como gerente do tráfico no Morro do Sabão, em Niterói, e tem uma anotação criminal por homicídio.

O delegado Gláucio Paz, da 76° Delegacia de Polícia, em Niterói, explicou que a ação foi um desdobramento de uma investigação sobre o tráfico de drogas no município. Os policiais receberam a informação de que um carro transportava entorpecentes e fizeram o cerco na Praça do Pedágio, na Ponte Rio-Niterói. Ao serem abordados, os suspeitos reagiram e houve tiroteio. 

Com os bandidos, os agentes apreenderam seis tabletes de cocaína, escondidos embaixo do banco do carro em que estavam, e dois revólveres calibre 38.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.

Mais em BrasilX