Reprodução
Reprodução

Três mulheres são detidas durante motim em batalhão no Rio

Segundo a PM, manifestantes tentaram impedir a entrada de policiais na unidade

Constança Rezende, O Estado de S. Paulo

15 Fevereiro 2017 | 17h59

RIO - A Polícia Militar prendeu três mulheres que faziam manifestação na porta do 7º Batalhão da Polícia Militar (São Gonçalo), na Região Metropolitana do Rio, na manhã desta quarta-feira, 15. Uma delas foi imobilizada levando uma "gravata" de um policial à paisana. Imagens que circulam no WhatsApp mostram o momento da prisão da manifestante pelo PM, que chegou a segurar a mulher na altura dos seios.

As mulheres foram encaminhadas para a 72ª Delegacia de Polícia (São Gonçalo), onde foi instaurado um procedimento para apurar o incidente A Polícia Civil informou por nota que "está analisando o caso com imparcialidade e de acordo com os limites da legalidade". O caso será encaminhado a um Juizado Especial Criminal.

Já a Polícia Militar afirmou oficialmente que, de acordo com o comando do 7ºBPM, um grupo de manifestantes tentou impedir a entrada de policiais militares na unidade. A corporação justificou que, durante a abordagem, uma das mulheres tentou sair da viatura "e foram usados os meios necessários para detê-la". 

"Houve tentativa de diálogo para contornar a situação, mas, devido à resistência do grupo, que chegou a ofender e xingar os policiais, três pessoas foram conduzidas para a delegacia. O comando da Unidade está apurando as circunstâncias do fato", afirmou a corporação, por meio de comunicado.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.