Japoneses

Estadão

18 de julho de 2012 | 11h18

Em 2008, quando a imigração japonesa no Brasil completou um século, José Carlos Daltozo publicou o livro Um Novo Amanhã. A obra resgata a saga de imigrantes japoneses de Martinópolis, no interior paulista. Com depoimentos, informações históricas e centenas de fotos, o autor mostrou a importância da colônia nipônica no município desde suas origens, em 1926.

Há algumas semanas, Daltozo gentilmente nos enviou algumas fotos de famílias nipônicas que fazem parte da história de Martinópolis. Ele diz que não tem os nomes de todas as pessoas que aparecem nas fotos, mas conseguiu os sobrenomes e as épocas em que os retratos foram feitos.

A primeira foto é da família Ota e foi tirada na década de 1940. A segunda, também da década de 1940, é da família Shoyama. Todos na época eram lavradores no município de Martinópolis.

Família Ota, na década de 1940

Familia Shoyama, na década de 1940

A foto seguinte foi tirada – provavelmente por um fotógrafo lambe-lambe – em 1957 e mostra a família Iwasaki, formada na época também por lavradores. O patriarca, Takeji, está no retrato: aparece sentado ao lado da esposa, à direita na imagem.

Takeji Iwasaki (sentado, à direita) e família, em 1957

 

A foto seguinte também está no livro de Daltozo e mostra os Higioka, uma das muitas famílias japonesas que compraram sítios na zona rural de Martinópolis. A pose para o fotógrafo de pessoas de pelo menos três gerações foi feita em 1948 na Gleba Nova.

Família Higioka, na Gleba Nova, Martinópolis, em 1940

 

As imagens seguintes mostram mais duas família que fazem partem da história de Martinópolis e são mais recentes – foram tiradas nos anos 1970. Os Hisagima, retratados na foto a seguir, eram moradores da zona rural.

Família Hisagima, na década de 1970

 

Já os Hayashi – reunidos no retrato abaixo – se dedicavam na época sobretudo ao comércio de Martinópolis.

Família Hayashi, nos anos 1970

 

Daltozo nos enviou ainda a imagem da família Imamura, que foi tirada na década de 1940 na zona rural de Martinópolis e completa este post.

Família Imamura

 

E quer ver mais uma bela imagem de uma outra família japonesa? Basta acessar o post Histórias de família. Ele mostra um retrato tirado na frente do Museu Paulista, em São Paulo, com direito até a anotações em japonês. Vale dar uma olhada. 

 

Tendências: