1979: tanques vazios, cidade parada

1979: tanques vazios, cidade parada

Anna Carolina Papp

07 Março 2012 | 13h00

Jornal da Tarde – 4/8/1979

O mundo vivia a crise do petróleo, o Brasil restringia a venda de combustíveis e os tanqueiros reivindicavam reajuste do valor do frete. A mistura parou São Paulo na sexta-feira, 3 de agosto de 1979.

 Jornal da Tarde – 4/8/1979

A greve dos tanqueiros aconteceu justamente na véspera em que começaria a vigorar a restrição da abertura dos postos de gasolina nos finais de semana em todo o Brasil. A medida visava economizar 10% do consumo de combustível.

Hoje, assim como em 1979, a procura foi grande por reabastecimento e os postos ficaram sem gasolina em pouco mais de 24 horas.

A solução para a greve não demorou muito a chegar. Na segunda-feira, 6 de agosto, os caminhoneiros e patrões acordaram em reajustar o valor do frete em 32%.

Pesquisa e Texto: Carlos Eduardo Entini
Siga o Arquivo Estadão: twitter@estadaoarquivo e facebook/arquivoestadao