30 anos do atentado a João Paulo II

30 anos do atentado a João Paulo II

rosesaconi

13 de maio de 2011 | 09h00

“Por que eu? Por que o papa?”, João Paulo II ao ser atingido por dois tiros. 

Em 13 de maio de 1981, o papa João Paulo II – beatificado em Roma no último dia 1º – sofreu seu atentado mais grave.  O crime aconteceu na Praça de São Pedro, no Vaticano, quando o turco Ali Agca – militante ultranacionalista então com 23 anos – disparou contra o pontífice. Uma das balas atingiu o papa no braço e a outra atravessou seu ventre. Restabelecido, João Paulo II encontrou o agressor na prisão e o perdoou.

Agca foi condenado à prisão perpétua pela justiça da Itália, e ficou preso  por 19 anos.  Depois de receber o perdão das autoridades italianas, o turco  foi extraditado ao seu país natal em julho de 2000.

Veja mais páginas sobre a vida do Papa

Siga o Arquivo Estadão: Twitter@arquivo_estadao e Facebook/arquivoestadao

Tudo o que sabemos sobre:

1981atentadoJoão Paulo IIPapaReligião

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: