85 anos sem Julio Mesquita

85 anos sem Julio Mesquita

rosesaconi

15 Março 2012 | 08h00

O Estado de S. Paulo – 16/3/1927

Julio Mesquita, o criador da imprensa moderna no Brasil, morreu no dia 15 de março de 1927. Abolicionista e defensor da República, ele dirigiu O Estado de S. Paulo entre 1891 e 1927 com espírito de luta e independência que até hoje norteiam a vida do jornal.

Desde as primeiras colaborações enviadas para A Província, Julio Mesquita se revelou um espírito altamente combativo e um dedicado estudioso das questões públicas.

6/1/1885 – primeiro artigo de Julio Mesquita no Estado

Em 1897 contratou Euclides da Cunha como correspondente da Guerra de Canudos. Quando se tornou o único proprietário do jornal, em 1902, começou a editar a série de reportagens que mais tarde se transformaria numa das obras fundamentais da literatura brasileira: Os Sertões.

Relatos da Guerra

Durante os quatro anos da Primeira Guerra Mundial, entre 1914 e 1918, o Estadão publicou todas as segundas-feiras artigos reflexivos sobre o grande conflito escritos pelo jornalista Julio Mesquita (textos estes que foram publicados em 2002 por Ruy Mesquita Filho no livro A Guerra)

O Estado de S. Paulo – 23/8/1915 – segunda-feira, dia do boletim semanal

Pesquisa: Rose Saconi
Siga o Arquivo Estadão: twitter@estadaoarquivo e facebook/arquivoestadao