Caso PC Farias

Caso PC Farias

rosesaconi

23 de junho de 2011 | 09h00

Há 15 anos

Crime passional ou queima de arquivo?

Paulo César Farias, o PC, tesoureiro de campanha e chefe do esquema de contas fantasmas da gestão do ex-presidente Fernando Collor, foi fuzilado com um tiro no peito na madrugada de 23 de junho de 1996. O corpo foi encontrado no quarto da sua casa de praia, em Guaxuma, litoral norte de Maceió. Ao lado do empresário estava o corpo de sua namorada Suzana Marcolino. Embora várias hipóteses, entre crime passional e queima de arquivo, tenham sido cogitadas, o caso foi arquivado sem uma resolução concreta.

Tratamento de imagens: César Augusto Franciolli

Siga o Arquivo Estadão: Twitter@arquivo_estadao e Facebook/arquivoestadao

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: