Central de Avisos dos Bombeiros era testada com sucesso em 1911

AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Central de Avisos dos Bombeiros era testada com sucesso em 1911

Lizbeth Batista

22 de junho de 2011 | 09h28

Quinta-feira, 22 de junho de 1911

A inauguração da nova estação de aviso de incêndio era um dos destaques da edição de 22 de junho de 1911.

Funcionava da seguinte maneira: caixas de avisos, espalhadas por diferentes regiões da cidade, se comunicavam via telegrafo informando a central o local do incêndio.  O novo sistema de comunicação dos avisos de incêndio repassava aos  os bombeiros  informações gerais sobre as condições que enfrentariam e indicava com rapidez o local que precisava de socorro.

O evento aconteceu em  21 de junho de 1911 e  contou com figuras ilustres.  Senadores  e o oficialato do Estado juntaram-se ao Presidente do Estado, Albuquerque Lins e ao responsável pela recente reestruturação da polícia e do corpo de bombeiros, o Secretário de Justiça, dr. Washington Luis, para celebrar as melhorias implementadas na corporação.

Quinta-feira, 22 de junho de 1911

Durante a ocasião o presidente do Estado e o secretário de justiça  aproveitaram para visitar as instalações da corporação e fazer acertos para sua expansão.

Quinta-feira, 22 de junho de 1911

A nota contava que os pontos altos do evento foram a apresentação dos novos automóveis adquiridos em Londres, e a visita  à nova central de avisos de incêndio.

Todos os presentes puderam testemunhar como funcionava a estrutura importada dos Estados Unidos  “todos os aparelhos funcionaram simultaneamente, demonstrando não só precisão, como presteza”, no teste realizado na central “A um só tempo, com um só operador, o aviso foi recebido, registrado, com indicação do dia, anno, mez, hora e minutos e números da caixa, e transmittido ás estações, e á repartição de águas”.

As  novas aquisições do Corpo de Bombeiros permitiam que eles executassem seu trabalho com maior precisão e sucesso.

O cidadão paulistano podia dormir mais tranquilo.

Pesquisa e Texto: Lizbeth Batista
Siga o Arquivo Estadão: twitter@estadaoarquivo e facebook/arquivoestadao

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: