Cólera atrapalhava imigração italiana para Argentina

Cólera atrapalhava imigração italiana para Argentina

Lizbeth Batista

06 Agosto 2011 | 08h24

 

Domingo, 06 de agosto de 1911

O desenrolar da desavença diplomática entre a Itália e Argentina era destaque na edição de 06 de agosto de 1911 do Estado. O jornal trazia vários telegramas contando como a questão era percebida e discutida entre os dois países.

Telegramas vindos dos dois países revelavam a posição das duas nações diante da desavença. Uma matéria esclarecia como o Brasil fora indevidamente envolvido na questão  “ A Argentina, agindo por sua propria inspiração não podia absolutamente envolver-nos nos seus actos nem sequer lançando mãos da convenção de 1904.”

ITÁLIA

ARGENTINA

 

Assim como potências europeias reuniam-se regularmente em Conferências Sanitárias Internacionais , desde o século XIX, nações americanas também buscaram firmar acordos estabelecendo medidas de contenção da epidemia. Este é o caso da Convenção Sanitária de 1904. Buscando conter o avanço da doença no em seu território o Departamento de Saúde Pública de Buenos Aires inicia uma campanha de restrições às embarcações italianas. A Argentina exigia da Itália medidas de segurança sanitárias conforme a Convenção Sanitária de 1904. A Itália, por sua vez, alegava que não descumprira nenhum acordo, uma vez que não era signatária desta Convenção.

A postura argentina diante da questão levou a Itália a tomar medidas coibindo a imigração para o país platino.

Pesquisa  e texto: Lizbeth Batista

Mais conteúdo sobre:

1911ArgentinaCóleraItália