Em 1911, partida de futebol levava torcedores paulistanos ao delírio

Em 1911, partida de futebol levava torcedores paulistanos ao delírio

Lizbeth Batista

25 Junho 2011 | 14h15

A eletrizante partida de futebol entre a Associação Athletica Palmeiras e o Fluminense Foot-bal Club era notícia de destaque na edição de 25 de junho de 1911.

Domingo, 25 de junho de 1911

O jornal trazia uma seqüência de fotos da arquibancada do Velódromo. E na sessão Sports, uma nota, repleta de termos  até então sem equivalência no nosso português (“forwards”, “shoots”, “goal-keeper”, “charges” e  “backs”) revela nas suas linhas a paixão que o esporte despertava .

O Palmeiras da nota não é o alvo e verde Palestra Itália (fundado em 1914), mas  o clube Associação Atlética das Palmeiras fundado em 1902.  Composto por membros das altas classes paulistanas, foi campeão paulista nos anos em 1909, 1910 e 1915. Nos finais de semana, bacharéis e engenheiros vestiam a camisa alva e negra e defendiam o time nos gramados.

Domingo, 25 de junho de 1911

A nota narrava os lances da partida, trazia escalação dos times, discutia o desempenho dos jogadores e terminava criticando a violência usada por alguns durante a partida.

Sem deixar dúvidas sobre quem foi o melhor time na partida, o texto enaltecia as grandes jogadas da  A.A. Palmeiras.  Contando como “aos poucos o Palmeiras foi-se assenhoreando do campo do seu oppositor, estabelecendo um jogo de passes cuja combinação está acima de qualquer elogio.” A narrativa segue  enumerando as grandes jogados do time, que no 2º tempo “ teve ensejo para apresentar desenvolvidamente o conjunto harmônico que forma a sua brilhante “équipe”, executando irreprehensívelmente uma combinação explendida e ininterrupta. Subjugou, por completo, o seu valoroso oppositor, anniquilando-lhe todos os esforços, realisando um jogo delicado, firme e seguro. Via-se que todas as tentativas do fluminense eram infruttiferas, para resistir ou vencer o Palmeiras, dadas as condições em que ambos se achavam em campo.”

Naquele sábado, o clube paulistano conquistou uma bela vitória de 8 a 2  contra o adversário carioca, “as archibancadas saudaram triumphantemente os “foot-ballers”, acclamando-os com delírio”.

O Fluminense perdeu a partida, mas teve um grande desempenho naquele ano, invicto foi campeão carioca de 1911.

Pesquisa e Texto: Lizbeth Batista
Siga o Arquivo Estadão: twitter@estadaoarquivo e facebook/arquivoestadao