Estado lembrava a importância musical de Franz Liszt

Estado lembrava a importância musical de Franz Liszt

Lizbeth Batista

22 Outubro 2011 | 09h08

Domingo, 22 de outubro de 1911

No centenário de seu nascimento, o Estado celebrava a contribuição do  pianista-virtuose, Franz Liszt, para a música clássica contemporânea, exaltando sua importância para a técnica do piano.

“(…) O mundo civilisado celebra hoje o centenário do nascimento do grande musico Franz Liszt.

Liszt foi um “enfant prodige” que cumpriu com as suas promessas: não só como pianista foi o mais notavel da srua época; também como compo­sitor elevou-se ás culmtnancias  da arte.

Na primeira phase de sua carreira artística o grando musico mostrou- se sobretudo notável virtuose e  co­mo tal dominou todos os  salões e  to­dos os auditórios.

Como pianista-virtuose Liszt con­tribuiu extraordinariamente para o desenvolvimento da technica do pia­no. O seu mechanismo phenomenal criou novas combinações de pura technica e de sonoridade, como até então ninguém empregára e ain­da nos nossos dias as suas obras importantes, para piano, con­stituem a pedra do toque dos modernos-virtuoses.

Como compositor, Liszt foi muito discutido e impugnado, quanto ao seu gênio criador, mas o que se não pode negar é que, apesar de tudo a obra Lisztiniana tem o seu cunho muito particular, de absoluta originalidade(…)”

Pesquisa  e texto: Lizbeth Batista

Siga o Arquivo Estadão: Twitter@arquivo_estadao e Facebook/arquivoestadao