God save the King: Jorge V era coroado Rei da Inglaterra

God save the King: Jorge V era coroado Rei da Inglaterra

Lizbeth Batista

23 de junho de 2011 | 10h59

Uma das edições mais procuradas em todo o mundo, no ano de 1911, foi a de 23 de junho.  Dia seguinte à coroação do novo rei da Inglaterra, Jorge V.

O Estado  publicou na sua primeira página notas vindas da Grã-Bretanha que contavam com minúcia os pormenores da cerimônia.

O leitor ficou sabendo como se deu a esfuziante manifestação do povo inglês que tomou as ruas de Londres; quem eram os ilustres convidados vindos de todos os recantos; os detalhes da roupa da rainha. E como, na abadia de Westminister, a emoção tomou conta da rainha que se controlava para não quebrar o protocolo.

Na mesma edição foram publicadas fotos dos novos monarcas e a cobertura dos festejos realizados no Brasil.

Sexta-feira, 23 de junho de 1911

Uma nota retrata a cena que tomava as ruas da rota do cortejo, do Palácio de Buckingham até a Abadia de Westminister  “as tribunas, erguidas pelas ruas do trajeto desde cedo regorgitavam de gente, e pelas calçadas immensa multidão acotovelava-se.”

Relata que entre os convidados estrangeiros mais aclamados estavam o almirante Jonquières, chefe da missão francesa, o herdeiro do trono alemão, príncipe Frederico Guilherme, o duque d’Aosta, representando o monarca italiano, o Rei Victor Manuel e o chefe da embaixada dos Estados Unidos.

E conta que no momento em que o cortejo real chegarou à Westminster, onde aproximadamente 7 mil pessoas convidados aguardavam a cerimônia, “a multidão acclamou delirantemente o rei e a rainha” de tal forma que chegaram a encobrir as salvas da artilharia e os repiques dos sinos.

Sexta-feira, 23 de junho de 1911

Outra nota comentava a postura da rainha durante os ritos, dizia que  ela “apesar da difficuldade em manter o seu papel durante toda a ceremonia, esteve irreprehensivel de dignidade e elegância. Nem sempre sua majestade conseguiu, porém, dissimular a sua emoção, tendo por varias vezes levado o lenço aos olhos para enxugar as lágrimas, principalmente quando, depois da coroação do rei, após o juramento do arcebispo de Canterbury, se seguiu o do joven príncipe de Galles”

A coroação foi lembrada e celebrada no mundo todo. No Brasil a colônia inglesa promoveu festejos em São Paulo e no Rio de Janeiro.

O jornal  cobria os preparativos do evento há meses. Publicou interessantes perfis, fotos e matérias sobre a cerimônia de coroação e sobre os futuros soberanos ingleses.

O Trono inglês, o Rei Jorge e a Rainha Maria

O Estado de S.Paulo 22/06/1911

Pesquisa e Texto: Lizbeth Batista
Siga o Arquivo Estadão: twitter@estadaoarquivo e facebook/arquivoestadao

Tudo o que sabemos sobre:

1911CoroaçãoInglaterraJorge V

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: