Grafitar é preciso, viver não é preciso

Grafitar é preciso, viver não é preciso

Edmundo Leite

27 Março 2012 | 19h03

No dia do grafite, algumas páginas do Caderno 2 publicadas nos anos 80 com o mestre da arte de rua Alex Vallauri e outros artistas. Vallauri foi o responsável por introduzir e disseminar os traços de tinta nos muros da cidade.  Sua “A Rainha do Frango Assado” marcou época. O Caderno 2 abriu espaço para os grafiteiros ocuparem suas páginas.

O Estado de S. Paulo – 01/4/1987

O Estado de S. Paulo – 26/2/1988

O Estado de S. Paulo – 27/3/1988

Pesquisa: Carlos Eduardo Entini e Edmundo Leite
Siga o Arquivo Estadão: twitter@estadaoarquivo | facebook/arquivoestadao | Instagram

Mais conteúdo sobre:

Alex Vallauridia do grafitegrafite