Grandes nomes da música brasileira fazem parte do evento

Grandes nomes da música brasileira fazem parte do evento

Edmundo Leite

23 de maio de 2012 | 23h29

Maria Fernanda Rodrigues e João Luiz Sampaio

A cerimônia de lançamento do acervo estado contou com uma breve viagem musical pelo século 20. Ná Ozetti interpretou “Dizem que voltei americanizada”, acompanhada por Arthur Nestrovski, evocando a cantora Carmen Miranda.

Em seguida, a Bossa Nova foi lembrada em uma versão estilizada de “Chega de Saudade”, interpretada por Ana Cañas.

Jair Rodrigues emocionou a plateia com “Disparada”, grande sucesso de sua carreira, e Dinho Ouro Preto, com “Que pais é esse?”, lembrou o rock de protesto dos anos 80.

Gilberto Gil encerrou a noite com “Pela Internet”. “Escolhi a música por conta do gesto do Estado de disponibilizar seu acervo, que tem dimensão histórica para o país”, disse Gil.

“Se há um papel fundamental da imprensa na história do País, o Estado teve nele uma atuação marcante”. O artista completa 70 anos no dia 26 de junho. “Não sou muito de celebrar, de festa, prefiro participar da festa dos outros.”

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: