Há um século: monumento a Olavo Bilac

Há um século: monumento a Olavo Bilac

CEE

26 de abril de 2020 | 08h28

A edição de 26 de abril de 1920 trouxe a notícia do início da construção do monumento a Olavo Bilac do escultor sueco William Zadig. A obra foi inaugurada em 1922 e ficava no mirante da Avenida Paulista onde hoje é a praça Marechal Cordeiro de Farias. O monumento foi desmontado em 1935 por ordem do prefeito Fabio Prado. Das diversas partes do monumento, que foram espalhadas pela cidade,  está a escultura ‘O Beijo’, que causou grande rejeição da sociedade paulistana por causa de sua obscenidade. Hoje a obra está em frente à Faculdade de Direito do Largo São Francisco. O Estadão Acervo contou a história dela e de outras obras na reportagem ‘Avenida 9 de Julho: o lugar das estátuas malditas’.

 

monumento a olavo bilac

 

O anúncio selecionado foi do licor à base de quinino, Quinium Labarraque indicado para aumentar o vigor.

bebida à base de quinino

 

Acervo Estadão

Todas as edições | Censuradas | Tópicos | Personalidades | Lugares | Páginas da História

 

 

 

Tudo o que sabemos sobre:

Olavo Bilac

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: