Há um século, Titanic iniciava sua trágica história

Há um século, Titanic iniciava sua trágica história

Lizbeth Batista

10 Abril 2012 | 08h36

 10 de abril de 1912 O maior navio do mundo zarpa do Porto de Southampton, na Inglaterra,
com destino à Nova York, EUA, em 10 de abril de 1912.

Revista L’Illustration, 1912

Com capacidade para três mil passageiros, 269 metros de comprimento, caldeiras que consumiam 728 toneladas de carvão e davam a ele uma potência que lhe permitia viajar à 45 quilômetros por hora. O Titanic era o segundo navio da linha Olympic Class da companhia britânica de paquetes White Star Line , referência em  tecnologia, exuberância e requinte.

Anúncio de sabonete na The Illustrated London News, 06/4/1912

Ícone de luxo e sofisticação, o Titanic parecia oferecer sucesso certo
a produtos que  se associassem ao seu nome

Exaltado como um dos mais seguros navios já construídos, seu casco era feito de placas de aço unidas por três milhões de rebites de aço e ferro. Ele ainda possuía um sistema de drenagem avançado e 16 compartimentos estanques para impedir que uma fuga de água pudesse inundar todo o casco.

Revista L’Illustration, 1912.

Mau agouro: ao zarpar, as hélices do Titanic quase sugaram outra embarcação,
relata a reportagem da L’Illustration de 1912.

Lembrando o centenário do naufrágio do Titanic, o blog do Arquivo começa uma série de posts sobre o acidente no Atlântico Norte.

Leia tudo aqui:

# Titanic ArquivoEstado

Pesquisa e Texto: Lizbeth Batista,  Carlos Eduardo Entini e Rose Saconi
Siga o Arquivo Estadão: twitter@estadaoarquivo | facebook/arquivoestadao | Instagram

Mais conteúdo sobre:

1912InglaterraNaufrágioTitanic