Invasão à embaixada relembra dramática crise de reféns de 79

Invasão à embaixada relembra dramática crise de reféns de 79

Lizbeth Batista

29 Novembro 2011 | 19h24

Cenas da invasão à embaixada inglesa por estudantes hoje, em Teerã, remontam eventos vividos há 30 anos.

 

O protesto e a ação dos estudantes de hoje durou algumas horas, no que pareceu ser uma reação ao endurecimento das sanções econômicas impostas pela Inglaterra ao país em resposta ao suspeito programa de nuclear iraniano.

Diferente da situação de 1979, quando um grupo de estudantes e militantes islâmicos tomou a embaixada americana em apoio à Revolução Iraniana.

A ocupação teve início em 04 de novembro daquele ano e se transformou num dos mais longos seqüestros a embaixadas da história; 52 americanos foram mantidos reféns por 444 dias.

Pesquisa e Texto: Lizbeth Batista
Tratamento de Imagens:
César Augusto Franciolli

Siga o Arquivo Estadão: Twitter@arquivo_estadao e Facebook/arquivoestadao