Há cem anos,”Cidadão Kane” organizava competição aeronáutica

Há cem anos,”Cidadão Kane” organizava competição aeronáutica

Lizbeth Batista

20 de junho de 2011 | 18h23

Telegrama vindo dos Estados Unidos e publicado no Estado de 20 de junho de 1911, anunciava uma nova prova de aviação.

O organizador do “raid” era William Randolph Hearst. Jornalista dono de um império na área de comunicações, durante muitos anos deteve grande  influência sobre a opinião pública americana.

A figura emblemática do magnata da mídia, sua influência e poder, mexiam com o imaginário americano. Foi esta figura que inspirou o clássico Cidadão Kane, de Orson Wells.

Pesquisa e Texto: Lizbeth Batista
Siga o Arquivo Estadão: twitter@estadaoarquivo e facebook/arquivoestadao

Terça-feira , 20 de junho de 1911

Graças ao sucesso nos negócios não apenas detinha uma apurada idéia de como agradar ao público, como também podia oferecer uma gorda quantia como prêmio-U$50.000,00.

O prêmio e a ousadia da corrida- cruzar os E.U.A. da costa Atlântica à costa Pacífica, percorrendo um total aproximado de 4.800 km- faziam da competição uma notícia quente e prometia vender muitos jornais.

Nos anos 20, o império de Hearst se estendia por importantes cidades americanas, como Nova York, Boston, Chicago e São Francisco. Contemplava 28 jornais, agências de notícias, revistas e emissoras de rádio.

Hearts ficou  famoso por realizar um jornalismo marrom.  Inúmeros críticos afirmam que seus jornais eram recheados de histórias e entrevista falsas.

A nota publicada no Estado não revelar indícios de falta de ética no trabalho jornalístico, mas não deixa sombra de dúvidas que Hearst sabia como fabricar uma grande notícia.

Pesquisa  e texto: Lizbeth Batista

Siga o Arquivo Estadão: Twitter@arquivo_estadao e Facebook/arquivoestadao