Poder infantil

Poder infantil

Edmundo Leite

29 de dezembro de 2011 | 16h16

Crianças sempre costumam render boas imagens. Quando estão perto do poder, dão um colorido especial aos ambientes e cenas.  A espontaneidade e a inocência delas funciona como um contraponto à sisudez,  dissimulação e  gestos estudados que costumam marcar os atos oficiais.

Daniel, filho do senador Jader Barbalho, entrou para a galeria dos pequenos que subvertem a etiqueta do poder já com status de estrela de primeira grandeza, com uma performance pra lá de engraçada.

Alguns chegaram a questionar se  o moleque não poderia ter sido instruído para desviar a atenção dos assuntos incômodos que rodeiam o pai. Analisando a seqüência de fotos, dá para dizer que não. O menino parece mesmo ter uma alma gaiata, constragendo até Jader com uma pergunta impertinente. Como cantava um antigo sucesso: um capeta em forma de guri.

Reveja outras imagens de crianças interagindo com o poder:

John F. Kennedy Jr. sob a mesa do pai: clássica

A pequena Andrea Neves com o avô Tancredo, então primeiro-ministro

O general Figueiredo não teve muita sorte com os pequenos:

.

No Brasil, os desfiles de Sete de Setembro sempre rendem:

O garoto Ferdinando Farah em São Paulo

Pedrinho com o avô FHC

Ashtar, neto de Lula repete o gesto do antecessor...

... e mostra não estar nem aí para a faixa presidencial

Recentemente, a daminha de honra roubou a cena no casamento real inglês :

Grace van Cutsem com Kate e William

Pesquisa: Rose Saconi, Lizbeth Batista e Edmundo Leite

Siga o Arquivo Estadão: Twitter@arquivo_estadao e Facebook/arquivoestadao