Senhores, liguem seus motores

Senhores, liguem seus motores

Lizbeth Batista

30 de maio de 2011 | 09h07

Raymond Harroun pilotando seu um Marmonh-Wasp

Um dos maiores eventos esportivos americanos, as 500 milhas de Indianápolis é a corrida mais importante do automobilismo nos Estados Unidos. Realizada no circuito Speedway, é uma das maiores manifestações da paixão americana por velocidade.

O Estado de S.Paulo,  31 de maio de 1911.

Desde seu surgimento, a prova só é adiada no caso de chuva, pois os critérios da audaciosa corrida não permitem uma prova em pista molhada. A tradicional prova, que hoje comemora seu centenário, só não foi realizada em 1917, 1918 e de 1942 a 1945, por causa das guerras mundiais.

O circuito foi idealizado por Carl Fisher, James Allison, Arthur Newby e Frank Wheeeler.  Duas retas alucinantes, com quatro curvas iguais, esculpidas em terra batida e calçada por tijolos, essa é a famosa pista Speedway. Inaugurada em 19 de agosto de 1909, com três dias de competições e inúmeros acidentes.

Os violentos acidentes forçaram seus criadores a pensar em modificações. Decidiram pavimentar o circuito, mas sem mexer em um traço do desenho original da pista.  Cobriram-na  com cascalho e alcatrão. O revestimento não agüentou a primeira corrida.  A solução encontrada foi calçar a pista com três milhões e 200 mil tijolos. O asfalto chegou à pista em 1937, mas na reta final, na linha de chegada uma faixa pequena de tijolos, é mantida até hoje, em memória às competições de outros tempos.

A história da prova automobilística mais antiga, realizada até hoje, começa em 1911. Em 30 de maio daquele ano foi realizada a primeira a famosa prova das 500 milhas de Indianápolis.

Em um carro de passeio modificado, um Marmonh-Wasp  de seis cilindros, Raymond Harroun  percorreu os 800 KM da prova em 6 horas e 41 minutos e 8 segundos, numa velocidade aproximada de 120 Km/h. Venceu a prova e embolsou  gordos US$14mil.

Além das modificações mecânicas o automóvel de Harroun trazia outra inovação. O piloto dispensou o mecânico que sempre ia como co-piloto.  Isso fez com que seu carro ficasse mais leve e veloz.

Para controlar a distância dos carros que tentavam uma ultrapassagem utilizou retrovisores.  A novidade foi rapidamente levada para as fábricas.

A corrida atraiu 90 mil espectadores e imediatamente tornou-se a mais importante prova do automobilismo americano.

À cada prova  a  busca por melhor desempenho fez da Speedway e da prova das  500 milhas berços de várias inovações tecnológicas. Freios nas quatro rodas, amortecedores hidráulicos, freios a disco, injeção de combustíveis, suspensões independentes e barras de torsão e os pneus slick, todos surgiram e foram testados na famosa pista oval.

A Speedway e as 500 milhas levaram a cidade de Indianápolis a orgulhosamente se autointitular a “Capital Mundial do Automobilismo”.

Pesquisa e Texto: Lizbeth Batista
Siga o Arquivo Estadão: twitter@estadaoarquivo e facebook/arquivoestadao

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: