Erasmo, 70 e Wanderléa, 65

Erasmo, 70 e Wanderléa, 65

rosesaconi

05 de junho de 2011 | 00h30

Primeiros ídolos pop do País, os astros ainda adolescentes da Jovem Guarda, em 1968

Foto: Arquivo Estado

Dois grandes ídolos da música brasileira dos anos 60,  Wanderléa e Erasmo Carlos, fazem aniversário hoje. Ternurinha completa 65 anos e Tremendão, 70. Nas páginas do Estado e JT um pouco da vida e carreira da dupla do iê-iê-iê, que com suas músicas marcaram a história da Jovem Guarda.

1966

Às 16 horas do dia 22 de setembro de 1965, Roberto Carlos subia ao palco da TV Record pela primeira vez.  Arrumou o microfone exibindo vários anéis de ouro e, após proferir algumas gírias, curvou o tronco até a altura dos joelhos, esticou o braço e o polegar e anunciou: “e agora, o meu amigo, Erasmo Carlos!” A platéia, formada por jovens de no máximo 20 anos, veio abaixo, em gritos histéricos. Mais tarde, Wanderléa se juntou ao grupo. Começava a “Jovem Guarda”, expressão que passou também a definir um estilo de música, também conhecido como “iê-iê-iê”, uma versão brasileira para o rock-and-roll americano, popular desde os anos 50.


1968

1983

1987

1996

1990

Tratamento de imagens: José Brito

Siga o Arquivo Estadão: Twitter@arquivo_estadao e Facebook/arquivoestadao


Tudo o que sabemos sobre:

Erasmo CarlosJovem GuardaWanderléa

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: