As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

CET assina contrato com as empresas que farão manutenção de semáforos em SP

Desde o fim do ano passado, muitos semáforos quebrados permanecem sem conserto

Renata Okumura

18 Agosto 2017 | 12h44

SÃO PAULO – Nesta sexta-feira, 18, semáforos amanheceram quebrados na Rua Senador Queirós e na Rua Rio Branco, no centro da cidade, na Rua Bahia com a Rua Piauí, em Higienópolis, e na Avenida Inajar de Souza, na altura do número 1.200, na zona norte de São Paulo.

Semáforo quebrado na Avenida Inajar de Souza, na altura do número 1.200, Vila Palmeiras (Foto: Ricardo Ferreira – motorista da Blitz Estadão)

As queixas de moradores também estão presentes na zona leste da capital paulista. “O semáforo na Avenida Deputado Dr. José Aristodemos Pinotti com a Rua Cravari, no Parque Residencial D’Abril, voltou a funcionar, mas ficou parado por mais de três meses. No lugar de consertar o semáforo, a CET deixou cavaletes para que os motoristas seguissem apenas em uma direção. Mesmo assim, é perigoso para os pedestres”, lamentou a estudante Bruna Martins.

Rua das Gloxíneas com a Avenida Deputado Dr. José A. Pinotti (Foto: Renata Okumura)

Moradores da região também relatam que em dias de chuva é comum os semáforos ficarem no amarelo piscante.

Sem licitação, semáforos ficam queimados por mais de seis meses (Foto: Renata Okumura)

Na zona oeste, sem o auxílio de agentes da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) ou colocação de cavaletes, pedestres se arriscam entre os carros na Rua Frederico Abranches, no Largo da Santa Cecília, para atravessar a via.

Com o término do contrato da CET com as empresas de manutenção, no fim do ano passado, muitos semáforos quebrados permaneceram sem conserto por diversos meses, em todas as regiões da cidade.

A CET esclarece que assinou, nesta sexta-feira, os contratos restantes para a manutenção dos 6.399 cruzamentos semafóricos da cidade de São Paulo.

A empresa Arc Comércio Construção e Administração de Serviços (vencedora do Lote 3), já trabalha na manutenção dos equipamentos de parte da região central e de toda zona sul. O consórcio MCS Inteligente, formado pelas empresas Meng, CLD e Sinalronda (vencedor do Lote 1), fará a partir desta sexta-feira, o conserto dos semáforos de parte da região central e de toda zona leste.

O Lote 2, que ficou com o Consórcio Semáforo Paulistano, formado pelas empresas Serttel, Sitran e Sigma, será responsável pela manutenção de parte da área central e das zonas norte e oeste da cidade.

Na zona norte, a situação também é crítica. Motoristas se queixam que semáforos na Avenida Inajar de Souza estão quebrados há pelo menos três meses. “Quero saber em quanto tempo serão consertados os semáforos que estão quebrados e, se outros reparos forem necessários, espero que os semáforos não fiquem novamente quebrados por mais três meses. As novas empresas precisam ter equipamentos que impeçam que a sinalização seja prejudicada em dias de chuva”, pediu o motorista Ricardo Ferreira.

Quem mora na zona sul, também se queixa de semáforo quebrado, há diversos dias, na Rua João Gomes Batista com a Rua Antônio Gil, no Jardim Jabaquara.

“Com os contratos de manutenção assinados, as empresas passam a ter até duas horas para chegar ao local da falha. O tempo do conserto do semáforo, no entanto, vai depender do problema detectado”, informou a CET.

Relembre. No dia 6 de julho, a Companhia realizou o pregão eletrônico com as empresas interessadas em participar da licitação para manutenção geral dos 6.399 cruzamentos semaforizados existentes na capital. A concorrência contou com a participação de 11 empresas, sendo que as três melhores propostas foram as vencedoras.

As empresas que farão a manutenção dos semáforos foram chamadas para a assinatura dos contratos e início dos trabalhos.

Com relação aos semáforos quebrados constantemente, a CET informou ainda que muitos vem sendo alvo recorrente de furtos de cabos e atos de vandalismo.

Quer compartilhar alguma reclamação em seu bairro? Mande seu relato por WhatsApp (11) 9-7069-8639 ou para o email blitzestadao@estadao.com.