Com medo de assalto, moradores da zona sul contratam escolta particular
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Com medo de assalto, moradores da zona sul contratam escolta particular

Avenida Nossa Senhora do Sabará e Rua Moliére, na Vila Sofia, na zona sul de São Paulo, estão entre as vias citadas pela população

Renata Okumura

28 de junho de 2017 | 19h17

SÃO PAULO – Moradores da Vila Sofia, na zona sul da cidade, estão com medo de sair à noite por causa do aumento de assaltos no bairro. Para amenizar o receio de quem chega tarde em casa, condomínios da região decidiram contratar segurança particular para fazer a ronda na região e acompanhar os moradores até suas residências.

Moradores da Vila Sofia estão com medo de sair à noite (Foto: Renata Okumura)

Irani Matos, que mora no bairro há mais de dez anos, relata que agora a situação está mais delicada na Avenida Nossa Senhora do Sabará e na Rua Moliére. Pessoas não saem nem com cachorros na rua à noite. A segurança é muito ruim. Moradores pagam carro particular para fazer a ronda. Cansamos da falta de segurança, por isso pagamos um segurança particular”, destacou.

Juliana, que preferiu não dar o sobrenome, também tem receio de sair à noite. “Os assaltos aumentaram muito, principalmente, no horário noturno, a partir das 18 horas. Há relatos de um assaltante de moto branca ou prata. Estudantes e trabalhadores estão com medo de andar a pé pela região”, disse.

Moradores se queixam de ônibus lotados na Avenida Nossa Senhora do Sabará (Foto: Renata Okumura)

Moradores também se queixam da má qualidade do transporte púbico. “Ônibus extremamente lotados, principalmente a linha 546 T/10, que é a única que passa na Avenida Nossa Senhora do Sabará do início ao fim da via. É impossível pegar este ônibus no meio do caminho”, acrescenta Juliana.

Moradores também reclamam de buracos na Avenida Nossa Senhora do Sabará (Foto: Renata Okumura)

Em nota, a São Paulo Transporte (SPTrans) informa que constatou irregularidades no cumprimento de partidas na linha 546T/10 Vila Guacuri – Terminal Santo Amaro. “Por esse motivo, a equipe de fiscalização da SPTrans, além de continuar o acompanhamento, se reunirá com a A2 Transportes, responsável pela operação da linha, para identificar os desvios e buscar soluções”, reforçou o posicionamento.

Sobre a falta de segurança na região, a reportagem procurou a Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo, que esclareceu: “A Polícia Civil informa que, com relação aos crimes patrimoniais ocorridos na Rua Moliére, Avenida Nossa Senhora do Sabará e Jardim Almanara, área do 99º DP, foram instaurados 31 inquéritos policiais e identificação de 18 criminosos, com representação de prisões temporárias e preventivas, além de mandados de busca e apreensão. Alguns dos acusados foram presos e outros estão sendo procurados. Cabe ressaltar que policiais militares do 20ºBPM/M realizam patrulhamento ostensivo e preventivo no bairro, além de operações bloqueios, que estão contribuindo para a redução dos índices criminais. Nos primeiros cinco meses de 2017, houve queda de 18,43%, na comparação com o mesmo período do ano passado”, finalizou o posicionamento.

Arrastão. Leitor Daniel Massutto relata que no dia 4 de julho acompanhou um arrastão em um restaurante da Rua Moliére, na Vila Sofia. “Criminosos armados com revólveres entraram no local, ameaçaram os clientes e levaram celulares. Havia muitas crianças no local. Fui uma das vítimas. A mesma dupla já havia feito outro arrastão em outros estabelecimentos na mesma noite, um pouco mais cedo. A PM perseguiu os bandidos, que fugiram em um veículo blindado roubado, e chegou a trocar tiros com eles, mas os meliantes fugiram para a Favela da Paz. Alguns bens roubados foram recuperados. Todo o caso está registrado em boletim de ocorrência”, relatou Massutto.

Quer compartilhar alguma reclamação em seu bairro? Mande seu relato por WhatsApp (11) 9-7069-8639 ou para o email blitzestadao@estadao.com.