Falta de segurança deixa motoristas apreensivos na região da Rua do Glicério
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Falta de segurança deixa motoristas apreensivos na região da Rua do Glicério

Comerciantes também relatam receio, principalmente, à noite; Polícia informa que realiza patrulhamento no bairro

Renata Okumura

16 de abril de 2019 | 17h22

SÃO PAULO – Quem precisa se deslocar a pé ou de carro pela região do Glicério, no centro da capital paulista, relata a insegurança que tem se tornado cada vez maior.

Uma jovem, que preferiu não se identificar, afirma que os pais dela já foram abordados por bandidos há alguns anos. Ela diz ainda que já presenciou outras abordagens e recentemente foi uma das vítimas.

Glicério. Foto: Renata Okumura

“Eu estava de carro e tive o vidro quebrado na Rua do Glicério. Levaram a minha bolsa. Registrei o boletim de ocorrência e a própria pessoa na delegacia confirmou o perigo na região. Nunca tive coragem de andar a pé pelo local”, relatou.

Moradores e comerciantes também citam outros casos de assaltos, alguns nem foram informados à polícia. Segundo eles, a insegurança se amplia também a outras ruas, como a Bueno de Andrade.

“Esperamos que alguma ação seja tomada, pois essa região é bem conhecida pela insegurança”, acrescentou a jovem.

Além de moradores de rua, a falta de segurança tira a tranquilidade da região do Glicério. Foto: Renata Okumura

“Todos ficamos apreensivos e com medo de assalto. Além disso, há muitos moradores de rua pelo bairro”, reforçou comerciante que também preferiu manter o anonimato.

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP) informa que a Polícia Militar (PM) atua na região pela 2ª Cia do 45º BPM/M, que realiza patrulhamento por toda a extensão da Rua do Glicério e ruas adjacentes, inclusive com policiais em bicicletas objetivando maior flexibilidade para atender as ocorrências com o trânsito local.

“São executados também os programas Vizinhança Solidária e Crack é Possível Vencer, cujo foco é o combate ao tráfico de drogas e assistência aos usuários. A PM participa de reuniões de Conselhos Comunitários de Segurança, visando maior interação com os moradores do bairro”, esclareceu em nota.

A Polícia Civil também intensificou as operações periódicas na área para coibir os crimes patrimoniais.

“No segundo semestre do ano passado e início deste ano, a instituição realizou 22 prisões no local, por práticas de tráfico de entorpecentes, furto e receptação. No bimestre, as ações policiais na região resultaram na queda de 21,51% nos crimes patrimoniais, em comparação com o mesmo período do ano passado, e na prisão e apreensão de 60 pessoas”, detalhou a SSP.

VIADUTOS. Após a conclusão de mais de 40 vistorias em pontes e viadutos da capital paulista, a Prefeitura de São Paulo anunciou nesta quarta-feira, 17, que vai contratar em caráter emergencial laudos estruturais para o viadutos Bresser, na Mooca, na zona leste, e Glicério, no centro da cidade, para verificar as condições das estruturas. O chamamento de emergência foi publicado no Diário Oficial da Cidade nesta quarta-feira, 17.

AINDA SOBRE O GLICÉRIO: Em 2017, motoristas e comerciantes que circulam diariamente pela Rua Teixeira Leite, embaixo do Viaduto do Glicério, na zona central da cidade, reclamaram ao Blog Blitz Estadão de sujeira no bairro e já estavam receosos com a presença de moradores de rua na região.

O motorista Fábio Araújo, que costuma utilizar a via para acessar a Radial Leste, relatou que além dos moradores de rua, havia muito lixo na região. “Fico com receio até de parar no semáforo. Mas entendo também que, além do risco de assalto, a questão de saúde pública e auxílio aos moradores de rua é fundamental”, disse.

Quer compartilhar alguma reclamação em seu bairro? Mande seu relato por WhatsApp (11) 9-7069-8639 ou para o e-mail blitzestadao@estadao.com.

Mais conteúdo sobre:

GlicérioqueixaSegurançamotoristas