Metrô de SP retoma licitação para a colocação de portas de plataforma
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Metrô de SP retoma licitação para a colocação de portas de plataforma

Recurso administrativo impetrado por uma das empresas participantes havia suspendido o processo; em algumas semanas, deve sair a vencedora, que terá até 2023 para concluir os trabalhos

Renata Okumura

31 Janeiro 2019 | 16h29

SÃO PAULO – A Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô) está concluindo a licitação para aquisição e instalação de 88 faces de portas de plataforma em mais 36 estações do sistema, nas linhas 1- Azul, 2- Verde e 3- Vermelha. Neste processo licitatório, as propostas técnicas e comerciais de 5 empresas já foram recebidas pelo Metrô, que agora analisa os documentos para a divulgação, nas próximas semanas, da empresa vencedora.

Estação Sé não possui portas de plataforma Foto: Renata Okumura

Após a assinatura, a responsável terá até 2023 (56 meses) para a conclusão dos trabalhos. A execução do serviço vai aumentar a regularidade da circulação dos trens e a segurança dos usuários.

Atualmente, as estações Sacomã, Vila Prudente e Tamanduateí da linha 2- Verde, Vila Matilde, da linha 3- Vermelha, além de todas as seis estações da Linha 15- Prata já têm as portas. As linhas privatizadas 4- Amarela e 5 – Lilás também contam com os equipamentos de segurança. Ainda segundo o Metrô, as novas estações estão sendo projetadas com as portas de plataformas.

Diariamente 4,7 milhões de pessoas utilizam o Metrô, o que indica a necessidade de ampliar a segurança dos passageiros. As portas de vidro ajudam a evitar a queda de objetos e de pessoas nos trilhos, já que abrem simultaneamente com as portas dos trens quando eles estão parados nas plataformas.

Estação Vila Matilde, única da linha 3- Vermelha com as portas de plataforma Foto: Renata Okumura

“Já deveriam ter instalados as portas em todas as estações. Isso com certeza ajudaria a evitar acidentes e lentidão nos horários de pico. Daria mais segurança”, afirmou a aposentada Ana Nogueira, que utiliza o metrô semanalmente para ir ao médico.

Estação Palmeiras- Barra Funda sem as portas de plataforma Foto: Renata Okumura

Em 1º de setembro de 2018, o Metrô publicou no Diário Oficial do Estado o edital para a aquisição e instalação de 88 fachadas de portas de plataforma em 36 estações das linhas 1- Azul, 2- Verde e 3- Vermelha. Recurso administrativo impetrado por uma das empresas participantes havia suspendido o processo. No dia 24 de janeiro, o recurso foi julgado e foi possível prosseguir com a licitação.

“Segurança principalmente para quem aguarda os trens nas plataformas, em horário de pico, no meio do empurra-empurra, dá medo. Não há respeito. Muitos empurram e é preciso se equilibrar para não cair nos trilhos”, reclamou o analista de sistemas Augusto Andrade.

Estações contempladas no processo de licitação em curso para a contratação de 88 faces de portas de plataforma:

Linha 1- Azul

Parada Inglesa
Jardim São Paulo
Santana
Carandiru
Portuguesa-Tietê
Armênia
Tiradentes
Luz
São Bento
Sé (plataformas das linhas 1- Azul e 3- Vermelha)
Liberdade
São Joaquim
Vergueiro
Paraíso (plataformas das linhas 1- Azul e 2- Verde)
Ana Rosa (linha 1- Azul)
Vila Mariana
Santa Cruz
Praça da Árvore
Saúde
São Judas
Conceição

Linha 2- Verde

Consolação

Linha 3- Vermelha

Marechal Deodoro
Santa Cecília
República
Anhangabaú
Pedro II
Brás
Bresser-Mooca
Belém
Tatuapé
Carrão
Penha
Guilhermina-Esperança
Patriarca
Artur Alvim

Além das estações da lista acima, também receberão as portas de plataforma: Jabaquara, Tucuruvi, Corinthians-Itaquera, Palmeiras-Barra Funda e Vila Madalena, que terão os equipamentos instalados através da execução de um contrato já existente para a implantação do sistema de sinalização e controle CBTC (sigla em inglês para Controle de Trens Baseado em Comunicação).

Tragédia. Em dezembro do ano passado, um menino de 3 anos morreu após se perder da família e ser atingido por um trem entre as estações Santa Cruz e Praça da Árvore da linha 1-Azul do Metrô.

Respeito. Apesar de placas e cartazes indicando que o acesso no horário de pico no primeiro vagão é reservado para passageiros preferenciais, é muito comum observar pessoas que não precisam fazendo uso deste direito. Não existe uma lei que determine isso, mas o respeito deveria prevalecer.

Quer compartilhar alguma reclamação em seu bairro? Mande seu relato por WhatsApp (11) 9-7069-8639 ou para o email blitzestadao@estadao.com.