As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Morador reclama de som alto de bar e diz que Prefeitura fez vistoria quando local estava fechado

Secretaria Municipal das Subprefeituras afirma que nova visita do PSIU está agendada

Ludimila Honorato

09 Novembro 2018 | 13h11

O morador Guilherme Samuel, residente em Pinheiros, zona oeste de São Paulo, relatou ao Blitz Estadão o incômodo provocado por um bar localizado na Rua Deputado Lacerda Franco, 344. Ele afirma que já fez pedidos à Prefeitura, mas a reivindicação teria sido encerrada após o órgão visitar o local quando este estava fechado.

“O bar funciona em uma antiga residência, porém, como o espaço interno é pequeno, toda a movimentação do estabelecimento se faz no antigo quintal da casa, onde tem mesas, música, às vezes ao vivo, um barulho demasiado”, relata Samuel.

Segundo o morador, o movimento no local é maior entre quinta-feira e sábado, sendo que o barulho começa por volta das 20h e vai até 1h ou mais. “Instalaram um bar sob nossas janelas sem qualquer tratamento acústico e que nos impede de dormir”, afirma.

Samuel conta que, no início de julho, fez uma reclamação pelo canal 156 da Prefeitura. Depois de 84 dias, sem ter recebido qualquer informação, ele diz que entrou em contato de novo e soube que a ocorrência havia sido encerrada. “Responderam que o local foi vistoriado em 31 de agosto às 11h e, como o local estava fechado, deram por encerrada a reclamação”, diz.

Em nota, a Secretaria Municipal das Subprefeituras informa, por meio do Programa de Silêncio Urbano (PSIU), que quando o estabelecimento está fechado durante a visita do agente vistor, uma nova ação é reagendada. “Os locais estão na programação de vistorias do PSIU. As datas de fiscalização não são divulgadas para não prejudicar os trabalhos”, completa.

Quer compartilhar alguma reclamação em seu bairro? Mande seu relato por WhatsApp (11) 9 7069-8639 ou para o email blitzestadao@estadao.com.

Mais conteúdo sobre:

PinheirosBarulhoBlitz Estadão