As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Moradores cobram a poda de árvores na zona sul da capital paulista

Enel Distribuição São Paulo informa que recebeu o ofício da Subprefeitura do Campo Limpo; serviço está em fase de planejamento técnico

Renata Okumura

04 de fevereiro de 2020 | 09h00

SÃO PAULO – Moradores de Campo Limpo, na zona sul da cidade, estão receosos com o excesso de árvores encostando na fiação elétrica. Eles temem que o transformador pegue fogo ou mesmo falte energia elétrica no bairro.

“Existem árvores na calçada da minha residência que estão atingido os fios de eletricidade. Ao me deparar com um caminhão da Enel, perguntei o que deveria ser feito para eles virem podar as árvores. Eles me informaram que eu deveria entrar em contato com a Enel”, afirma Lea Rotenberg.

A moradora entrou em contato com a Enel que informou que depende da prefeitura para resolver o caso.

“Tenho que esperar acontecer o pior para o problema ser resolvido? Liguei e eles me informaram que só poderiam podar as árvores mediante autorização da prefeitura através de um ofício. Liguei para a prefeitura e solicitei a poda. Perguntei quanto tempo demoraria este ofício e fui informada pela prefeitura que demoraria muito tempo, cerca de 120 dias”, reclamou.

A Enel Distribuição São Paulo informa que recebeu o ofício da Subprefeitura do Campo Limpo. A distribuidora esclarece que o serviço está em fase de planejamento técnico e, assim que finalizado, será inserido em sua programação.

Moradores cobram vistoria em árvores Foto: Renata Okumura

Leia também: Moradores cobram serviço de poda de árvore na zona sul de SP

Há seis meses, moradores da Alameda dos Uapés com a Avenida Ceci, no Planalto Paulista, na zona sul da cidade, cobram o serviço de poda de árvores.

O morador Luiz Dias afirma que a vegetação foi plantada ao lado de fiação elétrica. Sempre que cresce, atinge fios, o que provoca insegurança aos moradores da região.

“As árvores foram plantadas do lado da fiação elétrica. Quando os galhos crescem, atingem a fiação e há risco em dias de ventania. A situação pode se agravar em dias de chuva”, disse Dias.

Na época, a Subprefeitura Vila Mariana informa que foi realizada vistoria na Alameda dos Uapés. A administração regional prometeu realizar os trâmites legais para a poda das árvores.

Quer compartilhar alguma reclamação em seu bairro? Mande seu relato por WhatsApp (11) 9-7069-8639 ou para o email blitzestadao@estadao.com.

 

Tudo o que sabemos sobre:

ÁrvorePodeLeitor

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.