Moradores cobram limpeza pública em via da zona leste de São Paulo
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Moradores cobram limpeza pública em via da zona leste de São Paulo

Prefeitura de São Paulo afirma que verificou a ocorrência e providenciou a realização do serviço na última quinta-feira

Renata Okumura

20 de dezembro de 2020 | 10h39

SÃO PAULO – Moradores da Rua Humberto Dantas, na Vila Constância, na zona leste da capital paulista, voltaram a reclamar do excesso de mato, entulho e também de fezes humanas em escadaria de rua sem saída. Para a maioria, a situação se agravou durante o período de pandemia, com aumento do desrespeito e ausência do serviço de limpeza.

“É praticamente impossível transitar pela escadaria que dá acesso a via principal porque sempre há muito lixo na escadaria e na calçada. Não somente sacos de lixo, mas também entulho e fezes humanas. O serviço de varrição passa, mas não limpa neste local”, disse a moradora Marilda Alcides.

Excesso de lixo e fezes humanas em escadaria pública Foto: Arquivo pessoal/ Marilda Alcides

Entre 2017 e 2019, moradores da região entraram em contato por duas vezes com o blog Blitz Estadão para relatar a queixa. Em ambas as ocasiões, também pediram providências para mato alto na calçada da via e também terreno abandonado.

Além do risco de doenças com acúmulo de lixo, o cheiro, principalmente, em dias mais quentes é insuportável. “Tem muitas crianças que brincam perto do local. Não dá para descartar o risco de doenças. O cheiro forte também incomoda e é outro problema. Não somente a limpeza precisa se realizada com mais frequência, mas também a população precisa ter consciência sobre atitudes que prejudicam o meio ambiente e incomodam quem mora na região”, ressaltou a moradora Marta Nunes.

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Autoridade Municipal de Limpeza Urbana (Amlurb), afirma que realizou a limpeza da escadaria na quinta-feira passada, 15. “O local citado pela reportagem e a Rua Humberto Dantas recebem o serviço de varrição manual às segundas-feiras, das 12h às 20h”, afirma, em nota.

“Além disso, toda quinta-feira, a via recebe a passagem do triciclo de limpeza. Enquanto a coleta domiciliar comum é realizada três vezes por semana (no período diurno), a coleta seletiva ocorre aos sábados ( no período noturno)”, acrescentou o Município.

Quem descartar irregularmente entulho em vias públicas pode receber multa no valor de até R$ R$ 16.693,28, conforme estabelece a Lei de Limpeza Urbana, nº 13.478/02, além de ser considerado crime ambiental.

A denúncia pode ser feita pelo telefone 156, aplicativo ou site, além de praças de atendimento das subprefeituras.

Quer compartilhar alguma reclamação em seu bairro? Mande seu relato por WhatsApp (11) 97069-8639 ou para o email blitzestadao@estadao.com.

Tudo o que sabemos sobre:

lixoDescarte irregularqueixaBlitz Estadão

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.