Moradores da zona leste reclamam de vazamento de água após obras da Comgás
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Moradores da zona leste reclamam de vazamento de água após obras da Comgás

Empresa afirma que não é responsável pelo problema; Sabesp diz que ajudou munícipe com reparo

Ludimila Honorato

01 Outubro 2018 | 13h17

Moradores do Parque Residencial D’Abril, na zona leste da capital, reclamam de um vazamento que se infiltrou nas calçadas da Rua Cravari, na altura do número 119, após obras da Companhia de Gás de São Paulo (Comgás).

+ Calçadas e ruas esburacadas trazem risco a pedestres

Rua Cravari após obras da Comgás. Foto: Imagem enviada por leitor

“Recentemente, a Comgás abriu buracos nas calçadas para fazer a instalação de gás, mas agora está vazando água. A Comgás e a Sabesp jogam o problema uma para outra. Embaixo da minha calçada tem vazamento e é água de esgoto. Algum cano foi rompido no início da rua”, relatou a moradora Maria Amélia. “Já reclamei, mas não adiantou. O vazamento de água persiste na minha calçada”, ressaltou outro morador, que preferiu não se identificar.

+ Terreno abandonado e proliferação de mosquitos incomodam moradores da cidade

A Companhia de Gás de São Paulo (Comgás) informa que realizou obras de expansão da rede de gás natural na região, mas não tem responsabilidade sobre o vazamento de esgoto detectado na calçada. “Após análise realizada em parceria com a Sabesp, foi detectado que a ligação de esgoto estava obstruída, o que ocasionou o vazamento”, disse a empresa em nota.

A Sabesp afirma que vistoriou o local na terça-feira, 18, e encontrou um tijolo que obstruía a passagem de esgoto na caixa de inspeção do imóvel, o que é de responsabilidade do proprietário. “A Sabesp ajudou a cliente e retirou o tijolo, resolvendo o problema provisoriamente. A moradora foi orientada a refazer a caixa para que o vazamento não volte a acontecer”, disse a companhia.

Calçada após reparo. Foto: Imagem enviada por leitor

Os moradores também estão receosos com a instalação de tubulação de gás na região. Eles temem que, assim como o vazamento de água, haja vazamento do produto caso algum cano se rompa. Sobre isso, a Comgás fala dos benefícios da rede de gás natural encanado para os clientes.

“(Há) fornecimento contínuo e ininterrupto, mais segurança (por ser mais leve que o ar, o gás natural dissipa-se com mais facilidade em caso de vazamento e não requer estocagem), pagamento de acordo com o consumo, além de melhoria da mobilidade urbana por dispensar o uso de caminhões para entrega, e do meio ambiente por emitir menos poluentes na atmosfera”, descreve a companhia de gás.

Quer compartilhar alguma reclamação em seu bairro? Mande seu relato por WhatsApp (11) 9 7069-8639 ou para o email blitzestadao@estadao.com.

Mais conteúdo sobre:

zona lesteBlitz Estadãovazamento