Moradores de Santo André reclamam de desrespeito de empresas de caçambas
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Moradores de Santo André reclamam de desrespeito de empresas de caçambas

Prefeitura informa que o local é um ponto de descarte irregular monitorado e combatido periodicamente pela autarquia

Renata Okumura

27 Outubro 2017 | 10h00

SÃO PAULO – Moradores do Jardim Ana Maria, em Santo André, relatam que empresa de caçambas têm utilizado terreno no bairro para trocar os contêineres. Segundo a população, o solo na região está cedendo em razão do peso das caçambas.

Caminhões trocando contêineres Foto: Leitor do Estadão

“Uma empresa que fica perto da Avenida do Oratório tem utilizado de forma irregular e sem a autorização da prefeitura. Já denunciei este caso outras vezes”, reforçou morador que prefere não se identificar.

Além disso, a população do bairro reforça que quando as caçambas são colocadas no chão, as janelas das casas até tremem, em razão do impacto.

“É surreal, eles começam às 6 da manhã e vão até às 23h. É um barulho infernal”, diz morador.

Terreno utilizado para troca de caçambas, segundo moradores Foto: leitor do Estadão

Em nota, a prefeitura de Santo André informa que o local é um ponto de descarte irregular monitorado e combatido pelo Serviço Municipal de Saneamento Ambiental da cidade (Semasa) e limpo periodicamente pela autarquia.

“Agentes de controle ambiental do Semasa também vistoriaram o local para verificar o uso indevido com possível dano ambiental, apontado pela denúncia, mas no dia da visita não foi constatada nenhuma irregularidade”.

Quer compartilhar alguma reclamação em seu bairro? Mande seu relato por WhatsApp (11) 9-7069-8639 ou para o email blitzestadao@estadao.com