As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Moradores pedem melhoria de sinalização nas zonas leste e oeste

Semáforo quebrado é reclamação constante e ausência de faixa de pedestres compromete travessias

Ludimila Honorato

04 Setembro 2018 | 15h19

Desde o ano passado, moradores que circulam pela Avenida Deputado Dr. José A. Pinotti, em São Miguel Paulista, zona leste da cidade, reclamam de semáforos quebrados. A Blitz já publicou, ao menos, cinco reportagens sobre problemas na sinalização da via. Em todos os casos, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) alega furto de cabos.

Na última semana, uma moradora da região relatou mais uma vez o problema na via, próximo às ruas Árvore da Judea e Cravari. Ela questionou as respostas da companhia. “O que é preciso fazer para evitar o roubo e manter a sinalização funcionando? Há muitos idosos e crianças que moram na região”, disse Maria Amélia, de 71 anos.

Semáforos apagados na Avenida Deputado Dr. José A. Pinotti. Foto: Renata Okumura/Estadão

A CET informou, em nota, que o semáforo localizado no cruzamento da Avenida Deputado Dr. José A. Pinotti com a Rua Cravari tem sido vandalizado constantemente. “Na tentativa de minimizar as ocorrências de furto, a fiação será remanejada para o padrão subterrâneo”, disse.

Sinalização no chão. Na zona oeste, o problema enfrentado pelos moradores da Vila Leopoldina é a ausência de faixas de pedestres na Rua Aroaba. “Já fiz vários pedidos para a CET e no Facebook do prefeito regional da Lapa para que a sinalização seja refeita. Nenhum motorista respeita a esquina”, relata Silas de Oliveira e Silva, que mora na região.

O morador diz que a preferencial é de quem segue pela Aroaba, mas quem está na Rua Bauman não para na esquina. “Ou não sabe ou é imprudente”, sugere. Silva pede uma nova pintura onde antes existia faixa de pedestres e sinalização mais visível no chão e nos postes da esquina.

Sobre esse caso, a CET disse que está finalizando um projeto para a pintura da sinalização da via e após a conclusão desse trabalho será definido o prazo de execução.

Quer compartilhar alguma reclamação em seu bairro? Mande seu relato por WhatsApp (11) 9 7069-8639 ou para o email blitzestadao@estadao.com.