Moradores pedem sinalização nas zonas norte e leste de SP
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Moradores pedem sinalização nas zonas norte e leste de SP

Ausência de placas causa temor de acidentes ao atravessar a rua

Ludimila Honorato

25 Setembro 2018 | 08h48

Além de calçadas e ruas esburacadas que trazem riscos aos pedestres, a falta de sinalização também é alvo de queixas de moradores da capital. Na zona norte de São Paulo, o morador Idérito Caldeira pede a implantação de placas na Avenida Conceição, altura do número 4.312, até a Praça João de Oliveira.

+ Estacionamento em calçada atrapalha passagem de pedestres na zona sul

“Houve troca dos postes pela Eletropaulo sem a devida reposição das placas de contramão, bem como pintura de faixa dupla e colocação de tachões para sinalizar mão dupla de direção”, disse Caldeira. Ele acredita que a sinalização vai “evitar acidentes graves e colisões frontais devido ao intenso trânsito de veículos e ônibus no local”.

Procurada, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) informa que a Engenharia de Campo do órgão “realiza vistorias na Avenida Conceição, 4.312, na Vila Sabrina, para verificar as necessidades de adequação da sinalização de trânsito”.

Já na zona leste da capital, Waldecy Antonio Simões relata que há mais de um ano pede à CET, por meio do canal de atendimento 156 da Prefeitura, a implantação de uma placa na esquina da Avenida Dr. Orêncio Vidigal com a Rua Antônio Lamanna.

Cruzamento da Avenida Dr. Orêncio Vidigal com a Rua Antônio Lamanna. Foto: Google Street View/Reprodução

“No local, eu já fui lançado ao chão por um ônibus que não respeitou a faixa de pedestre”, conta Simões. “Os ônibus e veículos não respeitam a lei”, completa, ao referir-se à preferência do pedestre em trecho de conversão de veículos. “É um local de muito movimento, e os ônibus circulam em velocidade bem maior que a recomendável, não tomam conhecimento do direito do pedestre”, afirma o morador.

+ Moradores pedem melhoria de sinalização nas zonas leste e oeste

A CET informa que, após vistoria no cruzamento citado, “irá implantar, até o início de outubro, sinalização vertical para enfatizar ao motorista que, na conversão, a preferência é sempre do pedestre”.

Caso recorrente. No começo deste mês, a Blitz Estadão tratou de outros casos de vias com problemas na sinalização. Na zona oeste, os moradores da Vila Leopoldina reclamavam da ausência de faixas de pedestres na Rua Aroaba. “Nenhum motorista respeita a esquina”, relata Silas de Oliveira e Silva, que mora na região.

Ele diz que a preferencial é de quem segue pela Rua Aroaba, mas quem está na Rua Bauman não para na esquina. “Ou não sabe ou é imprudente”, sugere. Na ocasião, a CET disse estar finalizando um projeto para a pintura da sinalização da via e que, após a conclusão desse trabalho, será definido o prazo de execução.

Quer compartilhar alguma reclamação em seu bairro? Mande seu relato por WhatsApp (11) 9 7069-8639 ou para o email blitzestadao@estadao.com.