Moradores reclamam de falta de iluminação em bairro da zona oeste
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Moradores reclamam de falta de iluminação em bairro da zona oeste

Liberação de via de lazer aos domingos antes do horário determinado também está entre as queixas da região

Renata Okumura

25 Julho 2017 | 18h08

SÃO PAULO – Cláudia Golin estava com o filho na Avenida Sumaré com a Praça Ana Maria Poppovic, no bairro Sumaré, na zona oeste da capital paulista, em um domingo, dia em que a via é fechada para lazer. Porém, eles foram surpreendidos com a liberação da avenida para os carros antes do horário determinado, que é às 16h.

Trecho de avenida de lazer é liberada sem aviso às pessoas que estavam no local (Foto: Renata Okumura)

“Eu estive com meu filho na Avenida Sumaré, local que vamos aos domingos. Porém, pouco antes do horário a avenida simplesmente foi aberta aos carros, sem nenhum aviso às pessoas que lá estavam andando de bicicleta e skate. Tinham crianças jogando bola. Eu estava, com meu filho de 6 anos, em plena avenida quando os carros simplesmente foram liberados”, reclamou ela.

A moradora acrescenta que normalmente passa um carro da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) avisando que vão liberar a avenida para os carros. “Além de não sermos avisados, a outra parte da avenida ainda estava fechada, gerando confusão de carros que tiveram que desviar dos cavaletes que ainda estavam travando a avenida. Fato que poderia ter acarretado em um acidente. Eu e meu filho quase fomos atropelados, além de outras pessoas que tiveram que sair correndo do meio da avenida”, destacou.

Em nota, a CET informa que é dever da companhia oferecer as condições de segurança ao trânsito de pedestres e veículos na cidade de São Paulo. “Nesse sentido, periodicamente são ministrados treinamentos aos nossos agentes com o objetivo de orientá-los quanto ao efetivo cumprimento dos procedimentos operacionais padrão, neles incluídos a operação para montagem e desmontagem de bloqueios viários”, reforçou a nota.

A CET acrescenta que a liberação de pista para veículos, anteriormente ocupada por pedestres, somente pode ocorrer após a varredura criteriosa do trecho bloqueado por parte dos agentes da CET. “Informamos também que os agentes de trânsito envolvidos no ‘Rua Aberta da Avenida Sumaré’ foram orientados quanto à conduta correta quando da liberação de vias”, destacou o posicionamento.

Trecho de avenida de lazer é liberado sem aviso às pessoas que estavam no local (Foto: Renata Okumura)

Ainda no bairro Sumaré, outra queixa é com relação à iluminação. “Moro na Rua Havaí e mais uma vez o quarteirão inteiro está sem iluminação. Ficamos assim há mais de três dias”, detalhou o morador Odir Grecco.

A estudante Juliana Morrone, que também mora na região, reforça o receio quando chega à noite. “É muito ruim. Fico com medo de andar a noite com todas as lâmpadas dos postes apagadas. É preciso consertar o quanto antes”, disse.

Avenida Sumaré (Foto: Renata Okumura)

O Departamento de Iluminação Pública de São Paulo (ILUME) informa que enviou uma equipe de manutenção para a Rua Havaí, altura do número 68, e realizou a reinstalação de 60 metros de cabo bimetálico que haviam sido furtados, causando a falta de iluminação no local.

Quer compartilhar alguma reclamação em seu bairro? Mande seu relato por WhatsApp (11) 9-7069-8639 ou para o email blitzestadao@estadao.com.

Mais conteúdo sobre:

IluminaçãoDomingoLazer