Motoristas se queixam de buracos perigosos nas zonas oeste e sul de SP
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Motoristas se queixam de buracos perigosos nas zonas oeste e sul de SP

Prefeitura de São Paulo informa que está fazendo um mapeamento inédito para zerar demanda de tapa-buracos na cidade

Renata Okumura

19 de setembro de 2017 | 18h31

SÃO PAULO – Já faz alguns meses que um buraco foi aberto na Rua Piauí, na altura do número 959, ao lado da Praça Vilaboim, no bairro Higienópolis, na zona oeste da cidade. “O motorista que conhece o buraco desvia, para somente depois voltar rapidamente a faixa e conseguir acessar a Rua Bahia, no sentido da Avenida Paulista”, reclamou o motorista Pedro Loeb.

Buraco em via é armadilha para motoristas Foto: Ricardo Ferreira – motorista da Blitz Estadão

Além de furar o pneu, o risco de acidente é grande, principalmente para motociclistas. “Em junho, entrei em contato com a prefeitura, mas até agora não tive resposta”, ressaltou Loeb.

Foto: Morador Pedro Loeb

Ainda na região da Praça Vilaboim, no cruzamento das Ruas Piauí e Aracaju, moradores e comerciantes reclamam de vazamento d’água. A prefeitura realizou a limpeza do bueiro, porém em dias de chuva a manutenção deve ser constante.

População reclama de bueiro entupido Foto: Ricardo Ferreira – motorista da Blitz Estadão

Na zona sul da cidade, moradores também estão inconformados com o excesso de buracos. Na Rua Memorial de Aires, número 195, no Jardim São Savério, perto do Simba Safári, motoristas descem a via desviando dos buracos. “A rua onde moro tem três buracos para ser mais exato, um bem na frente da minha casa. Cansados de aguardar o serviço da prefeitura, moradores jogaram entulho e cimento. Curioso ainda é que a Avenida dos Ourives foi recapeada recentemente, porém já tem novos buracos”, destacou Fábio Gomes.

Ruas esburacadas Foto: Morador Fábio Gomes

Ele acrescenta que no bairro vizinho chamado Jardim Clímax, algumas ruas estão em um estado péssimo. “Um exemplo é a Rua Brigadeiro Amílcar Veloso Pederneiras até o acesso à Avenida Padre Arlindo Vieira, onde há muitos buracos grandes”, salientou Gomes.

A Secretaria Municipal das Prefeituras Regionais informa que realiza, desde a última sexta-feira, 15, um mutirão para vistoriar os locais que contam com pedidos de tapa-buracos em todas as regiões de São Paulo.

“Mais de 300 engenheiros e agentes de apoio da Prefeitura percorrerão as ruas e avenidas para avaliar os 53 mil pedidos existentes no 156. Caso o buraco realmente exista, uma equipe será enviada para realizar o serviço e tapá-lo. Em caso negativo, o munícipe que fez o pedido será avisado e a baixa será dada no sistema. Com o mapeamento, a expectativa é que a demanda de buracos na cidade seja zerada em cerca de 40 dias”, prometeu em nota a prefeitura.

Quer compartilhar alguma reclamação em seu bairro? Mande seu relato por WhatsApp (11) 9-7069-8639 ou para o email blitzestadao@estadao.com.