Muro de estabelecimento ocupa irregularmente calçada na Estrada de Itapecerica da Serra
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Muro de estabelecimento ocupa irregularmente calçada na Estrada de Itapecerica da Serra

Crianças e cadeirantes são obrigados a andar pela rua; Subprefeitura Campo Limpo realizou vistoria e foi identificado que o local não possui prévia licença de funcionamento

Renata Okumura

10 de setembro de 2019 | 10h20

SÃO PAULO – A construção de um muro irregular ocupando quase toda a calçada na Estrada de Itapecerica da Serra, na altura do número 23.500, no Capão Redondo, na zona sul da capital paulista, dificulta a vida de quem mora na região.

“O muro tomou quase toda a calçada, obrigando os cadeirantes e carrinhos de bebê a andar pela Estrada de Itapecerica. É muito perigoso, pois ônibus e carros correm muito nesse trecho citado”, disse morador que preferiu não se identificar.

Estrada de Itapecerica da Serra. Foto: Google Street View

Moradores relatam que já fizeram queixa à Prefeitura sobre o desrespeito do estabelecimento que, segundo eles, está irregular. “Para começar, a numeração oficial nas proximidades é 7.000 e no estabecimento marca 23.502”, reforçou o morador.

A Subprefeitura Campo Limpo realizou vistoria no local foi identificado que o estabelecimento não possui prévia licença de funcionamento. Diante disso, foi lavrada multa pela Lei Nº 16.402/2016, no valor de R$ 17.700,42.

A Prefeitura acrescenta que a empresa foi intimada a regularizar a situação e apresentar o auto de licença de funcionamento ou encerrar suas atividades, sob pena de nova multa e fechamento administrativo.

“Por causa da construção irregular do muro, também foi lavrada multa de ocupação irregular de área municipal, por meio do Decreto Nº 48.832/2007, ainda sem valor definido. A empresa foi intimada a desocupar a área, demolindo ou recuando a edificação, ou apresentar defesa no prazo de 15 dias”, finalizou a nota.

Quer compartilhar alguma reclamação em seu bairro? Mande seu relato por WhatsApp (11) 9-7069-8639 ou para o email blitzestadao@estadao.com.

Tendências: