As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Passageiros cobram acessibilidade em ponto de ônibus da Avenida Doutor Arnaldo

SPTrans informa que fará uma vistoria no local; caso constatada a necessidade, a companhia dará encaminhamento para a realização de obras

Renata Okumura

11 Junho 2018 | 17h11

SÃO PAULO – Passageiros que embarcam ou desembarcam no ponto de ônibus da Avenida Doutor Arnaldo, na altura do número 455, na zona oeste da cidade, queixam-se da dificuldade enfrentada no ponto de ônibus. O local fica próximo à instituições médicas de referência como o Hospital das Clinicas e o Hospital do Câncer.

“Se existe um ponto de ônibus que deve facilitar o embarque e o desembarque de pessoas com necessidades especiais, este local é o ponto da Avenida Doutor Arnaldo, número 455”, afirmou o passageiro Albano Macedo.

Segundo relatos, os ônibus não conseguem encostar no ponto corretamente, pois a plataforma é muito mais alta do que a abertura das portas. E como os ônibus precisam ficar longe da plataforma para abrir a porta, a distância do vão entre o ônibus e a plataforma é muito grande para quem tem dificuldade de locomoção.

“É necessário o rebaixamento da plataforma para que os passageiros possam subir ou descer do ônibus com segurança”, reforçou Macedo.

A aposentada Maria Oliveira também relata o risco de queda. “É muito difícil descer do ônibus com segurança, principalmente para quem tem mobilidade reduzida”, disse.

Em nota, a SPTrans informa que será realizada uma vistoria no local para avaliar as condições do ponto de parada localizado na Avenida Doutor Arnaldo, próximo do número 455.

Após vistoria no local, e caso constatada necessidade de manutenção no ponto citado, a SPTrans esclarece que dará encaminhamento para execução dos ajustes.

+++ Passageiros reclamam que ônibus municipais param em área reservada para fretados

Diariamente, a cidade de São Paulo recebe centenas de ônibus fretados que se deslocam de cidades vizinhas. Na capital paulista, devem respeitar os locais reservados para o embarque e o desembarque de trabalhadores. No entanto, nem sempre o respeito com os fretados é recíproco.

Área reservada para fretados na Rua Auro Soares de Moura Andrade Foto: Renata Okumura

Quer compartilhar alguma iniciativa ou reclamação em seu bairro? Mande seu relato por WhatsApp (11) 9-7069-8639 ou para o email blitzestadao@estadao.com.

Mais conteúdo sobre:

ônibusPontoObrasMobilidade