As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Passageiros de ônibus se queixam de falta de sincronia em semáforo da zona sul

CET informa que acompanha a sinalização semafórica na região citada pela reportagem

Renata Okumura

01 de abril de 2019 | 17h08

SÃO PAULO – Passageiros de ônibus relatam que diariamente, por volta das 19 horas, a esquina das avenidas Brigadeiro Faria Lima e Juscelino Kubitschek, na zona sul da capital paulista, fica intransitável.

“O ônibus 7245-10, que vai no sentido do Termina Santo Amaro, leva em torno de duas horas apenas para conseguir atravessar esse cruzamento. O fluxo de carros no local é absolutamente incontrolável e o único transporte público possível é o ônibus”, afirmou Simone Castro.

Segundo relato, a partir da Avenida Cidade Jardim, o ônibus fica retido no trânsito que para totalmente todos os dias.

“As travessas da Avenida Brigadeiro Faria Lima, após a Cidade Jardim, acabam fechando os cruzamentos e aí o caos se instala todos os dias. No dia 21 de fevereiro, o ônibus ficou retido 3 horas nesse local e, como ocorre todos os dias, apenas o motorista e o cobrador ficaram no coletivo, por forças das circunstâncias.”, destacou ela.

Em nota, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) informa que tem acompanhado o comportamento do semáforo no cruzamento das avenidas Juscelino Kubitschek e Brigadeiro Faria Lima, e que nesse período o equipamento funcionou normalmente.

A reportagem continuará acompanhando a ocorrência citada pela munícipe.

Trânsito caótico Foto: Renata Okumura/ Estadão

Leia também: Falta de sincronia de semáforos provoca lentidão no Palmeiras- Barra Funda

Trabalhadores que utilizam ônibus no Terminal Palmeiras- Barra Funda na saída pela Rua Jornalista Aloysio Biondi relatam, que mesmo em dias sem chuva, o trânsito está bastante caótico na região. Muitos afirmam que o motivo é a falta de sincronia entre os semáforos que atrapalha o trânsito.

Por volta das 8 horas, em razão do horário de pico, já é observado um número maior de ônibus e carros circulando pelo bairro, mas nos últimos dias, a situação tem piorado ainda mais.

“Já fiquei mais de 15 minutos a espera do ônibus porque o ônibus não conseguia chegar no ponto em frente ao terminal, em razão do congestionamento. Dava para avistá-lo de longe, mas até encostar no ponto demorou muito”, reforçou o estudante Daniel Gonçalves.

Na ocasião, a CET informou que fez a troca do controlador do semáforo instalado no cruzamento das ruas Quirino dos Santos e Tomás Edson.

Quer compartilhar alguma reclamação em seu bairro? Mande seu relato por WhatsApp (11) 9-7069-8639 ou para o email blitzestadao@estadao.com.

Tudo o que sabemos sobre:

Semáforoqueixaônibus

Tendências: