Passarela Frederico Maia é descaso de muito tempo, diz morador
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Passarela Frederico Maia é descaso de muito tempo, diz morador

Via que liga Mooca ao Cambuci está sem iluminação, tem acúmulo de lixo e mau cheiro

Ludimila Honorato

31 Agosto 2018 | 12h00

Passarela Frederico Maia cruza a Avenida do Estado na zona leste de SP. Foto: Ludimila Honorato

“Péssimo para passar”. É assim que a moradora do Cambuci Joziane Jesus Freire resume a situação da passarela Frederico Maia, que cruza a Avenida do Estado e liga o bairro onde ela mora até a Mooca. Os motivos são a sujeira, o mau cheiro e a falta de iluminação que, segundo ela, gera insegurança principalmente à noite.

A reportagem da Blitz Estadão esteve no local há duas semanas, onde verificou acúmulo de lixo em torno das rampas de acesso à passarela, dos dois lados, e na passagem em si. Restos de comida, tecidos, embalagens plásticas, caixas de papelão e fezes foram vistos ao longo do trecho, no qual sente-se forte mau cheiro. Moradores de rua transformam os espaços sob as rampas em abrigos com a ajuda de cobertores.

Moradores de rua sob as rampas de acesso à passarela Frederico Maia. Foto: Ludimila Honorato/Estadão

“O descaso é grande demais”, afirma o morador Bruno Machado, que diz que a situação se prolonga há muito tempo. “Já consultamos a Prefeitura Regional Mooca, que fala que a responsabilidade é da Prefeitura Regional Sé. A SPTrans não assume a responsabilidade e, enquanto isso, o descaso”, completa.

A falta de iluminação também preocupa Machado. A Blitz notou que o teto das rampas tem orifícios vazios para colocação de lâmpadas e algumas luminárias dos postes em torno dos acessos estavam quebradas.

Joziane atravessa a passarela todos os dias para buscar o filho na escola. Embora faça isso no período da tarde, ela se queixa da insegurança que o local gera devido ao estado em que se encontra. Machado considera que é preciso uma reformulação completa do espaço: “varrição, capina, poda de algumas plantas, pintura do entorno e paisagismo, instalação de spots, fiação e luminária, colocação de lixeiras e papeleiras no entorno”, enumera.

Lixo no entorno das rampas de acesso e ao longo da passarela. Fotos: Ludimila Honorato/Estadão

A SPTrans, responsável pela manutenção da passarela Frederico Maia, informou que preparou ação de limpeza para esta semana. O órgão disse ainda que estuda uma forma de evitar que as lâmpadas e fiação do local sejam alvo de atos de vandalismo e, assim, a passarela possa voltar a ser iluminada.

Quer compartilhar alguma reclamação em seu bairro? Mande seu relato por WhatsApp (11) 9 7069-8639 ou para o email blitzestadao@estadao.com.