Acadêmicos do Tucuruvi homenageia a história do povo africano

Estadão

18 Fevereiro 2012 | 00h07

A escola canta a história dos negros primitivos de várias tribos, governados por reis e rainhas, que habitavam o coração da África e que naquela época possuía uma terra fértil.

Seus povos viveram da criação de animais, da agricultura, da caça e da pesca. A região se transformou com o tempo em uma referência no comércio.

 

Veja o samba-enredo da Acadêmicos do Tucuruvi:

 

Teu filho, Oh Mãe África,
Faz festa pra te exaltar
Sou Tucuruvi, tua história
Meu samba vai revelar

 

África!
Terra de raro esplendor
Berço de uma nação
Que acolhe teus filhos em teu coração
“Brilhou em teu solo a riqueza”
lindas obras da mãe natureza
Selvagem paraíso: um tesouro natural!
Em cada filho teu, o amor por esse chão
Levantando a bandeira da preservação

 

É a fé que embala o teu caminhar
Na Mãe Feiticeira o dom de curar
Ao som do tambor, há celebração
A magia se espalha e traz proteção

 

No dia a dia,
A arte era a tradução da criação
Modelada pelas mãos,
A inspiração transformou-se em alegria
Chegou à Bahia, na ginga da capoeira,
Com seu sabor, essa cultura
Fez nascer a raça afro-brasileira
Hoje, com a benção dos bambas,
Minha escola de samba vai passar
Com garra defendo meu pavilhão
No peito, a marcação
Herdeiro, eu sou, da batida do tambor (Ô Ô Ô)

 

Confira as últimas notícias, fotos e vídeos do Carnaval 2012