Enredo da Rosas de Ouro se inspira na Hungria

Estadão

17 Fevereiro 2012 | 23h35

No ano em que comemora 40 anos, a Rosas de Ouro se inspira na Hungria “uma lendária terra de reis, guerreiros e justos”, para contar a história de um rei fictício, chamado Janos. Ele teria perdido suas terras em uma invasão tendo que deixá-las para trás.

Assim, a escola homenageia os imigrantes húngaros que escolheram o Brasil para morar. Esm especial, o empresário Roberto Justus.

Veja o samba-enredo da Rosas de Ouro:

 O reino dos justos
Autores: Léo do Cavaco, Rogério Morgado, Leonardo Lima, Eric Lisboa, Luciano Godoy e Cleverson Japa

O vento sopra magia,
Vem viajar na imaginação.
Era uma vez, um reino abençoado
Onde imperava a igualdade,
Justiça e liberdade.
Em seus jardins, brotava a mais bela flor
E a rosa encantada, o lindo cenário enfeitou.
Às margens de um rio, o esplendor de um brasão
É meu orgulho, minha tradição
Sou mais um guerreiro nessa multidão.

As damas da corte num doce bailar,
Exuberância sem igual.
Ao som de violinos
Um grande cortejo real.

Hei de lutar por minha bandeira
E defender meu ideal,
Mas a tirania trouxe a invasão
Na luta do bem contra o mal.
Buscando a felicidade,
A esperança cruzou o mar
E no Brasil, um ser de luz nasceu para brilhar
Um lindo conto assim se fez,  JUSTUS o menino rei
Hoje… a sua história é inspiração,
Vou coroar essa conquista
Honrando as cores do meu pavilhão

É mais que um caso de amor
Rosas de ouro, razão do meu viver.
Trazendo a Hungria no coração
E o sonho de ser campeão!

Acompanhe as últimas notícias, fotos e vídeos do Carnaval 2012