Pérola Negra acusa Gaviões por incêndio; 2 são presos

Estadão

21 Fevereiro 2012 | 18h31

A polícia impediu que membros da Pérola Negra incendiassem as alegorias da Gaviões da Fiel. Eles acusavam a Gaviões de ser responsável pelo carro consumido pelas chamas.

Um carro alegórico pegou fogo logo depois do início de um tumulto que interrompeu a apuração do título das escolas de São Paulo perto do fim. A Mocidade Alegre estava na frente, muito próxima de ser campeã.

A Rocam e a tropa de choque da PM foram mobilizadas para conter os incendiários; no tumulto, um cinegrafista da TV Cultura teve o equipamento quebrado.

Os policiais conseguiram dispersar os torcedores e, mais calmos, os membros da Pérola voltaram ao local da apuração.

Pelo menos duas pessoas foram presas: um integrante da Gaviões da Fiel e um da Império da Casa Verde.

Integrantes das duas escolas, da Vai-Vai e da Camisa Verde e Branco estavam no grupo de pessoas que deu início ao tumulto.

Com informações de BRUNO RIBEIRO e DIEGO ZANCHETTA