Estação Primeira de Mangueira

Estadão

22 Janeiro 2013 | 16h04

Desfile: Segunda-feira, 11 de fevereiro às 22h05

Enredo: Cuiabá: Um Paraíso no Centro da América!

Carnavalesco: Cid Carvalho

Intérpretes: Luizito, Zé Paulo Sierra, Ciganerey e Agnaldo Amaral

Compositores: Lequinho, Junior Fionda, Paulinho Carvalho, Igor Leal

Dai-me inspiração oh Pai!
Pois em meus versos quero declamar
A capital da Natureza, eternizar
Embarque na Estação Primeira
O Mestre a nos guiar
Bambas imortais, o Eldorado dos antigos carnavais
Num relicário de beleza sem igual
Fonte de riqueza natural
Cidade formosa… Verde… Rosa
Teu nome reluz, Vila Real do Bom Jesus
O apito a tocar preste atenção!
Mistérios e lendas de assombração
Segui com coragem, mostrei meu valor
Eu sou Mangueira a todo vapor
Em cada lugar, um “causo” que o povo contou
Em cada olhar, na arte num poema brilhou
Um doce sabor, tempero pro meu paladar
Procure seu par, a festança vai começar
Na bênção de São Benedito eu vou
Dançar com o meu amor, o sonho enfim chegou
Ao Paraíso, emoldurado em cintilante céu azul
Bendita sejas terra amada!
No coração da América do Sul
É hora de darmos as mãos
Agora seguir na missão
Sustentar na mesma direção
Mangueira no trem da emoção
Viaja na imaginação
Teu samba é madeira, é jequitibá
É poesia dedicada a Cuiabá

Site: www.mangueira.com.br

Fundação: 28/04/1928