Fidelidade no enredo da Gaviões faz torcida explodir

Estadão

09 Fevereiro 2013 | 23h04

 Equipe AE

Desfilando a propaganda como a alma do negócio e destacando a fidelidade, a Gaviões da Fiel levantou sua torcida nas arquibancadas do Anhembi, que ficaram parecidas com uma partida de futebol, neste início de madrugada do domingo. O clima também lembrou um estádio pelos fogos, rojões e sinalizadores que enfumaçaram o sambódromo até o momento de a bateria entrar no recuo. Ao final do desfile, ecoaram gritos de “é campeã”. Outro bordão que tomou conta da avenida foi “bando de loucos”.

[galeria id=5809]

Dentro do tempo regulamentar, a agremiação da torcida organizada do Corinthians levou o público ao delírio com o carro alegórico que trouxe o publicitário Washington Olivetto e o goleiro Cássio. Outros jogadores se posicionaram no camarote da Brahma para acompanhar a apresentação.

No abre-alas, 43 gaviões representaram os 43 anos da escola de samba. O primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira foi outro exemplo de fidelidade à escola. Gi e Bozó, que também são marido e mulher, desfilaram com fantasias de 40 quilos, sendo que a porta-bandeira pesa 50 quilos.

+ Ouça os enredos das escolas de SP
+ Confira a ordem dos desfiles de São Paulo
+ ESPECIAL: saiba tudo sobre o Carnaval 2013

Caracterizada por baronesa do café, a apresentadora Sabrina Sato, madrinha de bateria da Gaviões da Fiel, destacou a responsabilidade da escola neste ano. Na concentração, disse que “a vontade de fazer um carnaval bonito é ainda maior, pelos torcedores”, em referência à conquista do mundial de clubes pelo Corinthians no fim do ano passado.

O terceiro carro alegórico da escola da “nação corintiana” trouxe a figura de Abelardo Barbosa, o Chacrinha, como exemplo de grande comunicador da televisão brasileira. Na ala A Bela e a Fera, a Gaviões aproveitou o filme para falar de propagandas que prometem, mas não cumprem.

Veja os destaques da escola:

23h52 – TIAGO DANTAS: Segunda escola a desfilar neste sábado, dia 9, a Gaviões da Fiel deve ter apoio de boa parte da arquibancada. Antes mesmo de a segunda noite de desfiles do Grupo Especial ser aberta, a plateia estava cheia de faixas e bandeiras do Corinthians. Por volta das 22h40, a torcida vibrou com a aparição do goleiro Cássio no camarote da Brahma. Andres Sanchez, ex-presidente do clube, e o publicitário Washington Olivetto, eram outros torcedores ilustres no sambódromo do Anhembi.

23h56 – ARTUR RODRIGUES: Antes mesmo do desfile começar, a Gaviões da Fiel levantou o público presente no Anhembi. Integrantes da escola passaram distribuindo bandeiras da agremiação. A torcida começou a gritar o nome da escola e a vibrar muito mesmo antes de o desfile iniciar.

00h00- NATALY COSTA: O Sambódromo do Anhembi hoje está mais lotado do que no primeiro dia. O sucesso de público pode ser creditado à torcida da Gaviões da Fiel, que compareceu em peso. Antes mesmo de começar o desfile, só se houve a voz dos torcedores a gritar da arquibancada.

00h15 – TIAGO DANTAS: A Gaviões da Fiel entrou no sambódromo do Anhembi por volta da meia-noite, levantando o público com um tema sobre a própria torcida corintiana. “Ninguém melhor que nós pra falar de você, pra te enaltecer, Corinthians”, disse o puxador do samba antes de entrar na avenida. A comissão de frente promete chamar a atenção com uma coreografia que mistura dança e acrobacias. “A gente tem que ser cada vez mais criativo para se destacar”, afirmou a coreógrafa Helena Figueira.

00h29  – TIAGO DANTAS: Um show pirotécnico iluminou o céu na região do Anhembi durante os primeiros minutos de desfile da Gaviões da Fiel. Fogos, rojões e sinalizadores eram lançados do lado de fora do sambódromo e até mesmo
das arquibancadas. A avenida ficou coberta pela fumaça enquanto a bateria entrava no recuo.

00h38 – ARTUR RODRIGUES: Burlando o esquema de segurança do Anhembi, torcedores da Gaviões entraram com fogos de artifício no recinto e os soltaram durante a apresentação da escola. De acordo com a prefeitura, eles não poderiam comparecer com este tipo de material no sambódromo. A prefeitura vai estudar o reforço da revista preventiva do público para o ano que vem.

00h56 – GABRIELA LARA: O diretor de Carnaval da Gaviões da Fiel, Cristian Eduardo Rodrigues, afirmou que a conquista do Mundial de Clubes pelo Corinthians em dezembro de 2012, em Tóquio, ajudou na preparação do desfile da escola. “Motivou as pessoas a ajudar, levou mais gente para o barracão e para os ensaios”, disse na madrugada deste domingo, 10, no Sambódromo do Anhembi.

01h45 – TIAGO DANTAS: A Gaviões da Fiel completou o desfile com 1h04, mas, se dependesse dos passistas e da bateria, o carnaval deste ano não acabaria ali. Integrantes da agremiação continuaram cantando o samba enredo depois que os portões do Anhembi já estavam fechados. Na sequência, passaram para o hino do Corinthians e para músicas cantadas pela torcida organizada que dá nome à agremiação. “A Gaviões é isso, é que nem o Cássio: um monstro. O Cássio é um monstro no gol, fazendo as defesas dele. E a Gaviões é um monstro no carnaval”, afirmou o vice-presidente da escola, Wagner da Costa. O dirigente tentou evitar falar em favoritismo: “Fizemos nossa parte. Agora, até terça-feira não tem mais o que fazer.” Falando sobre publicidade e, como é de costume, do orgulho de ser corintiano, a agremiação levou dois destaques de peso no último carro alegórico: o publicitário Washington Olivetto e o goleiro Cássio, citado por Costa. “Ser corintiano é mais importante do que ser publicitário. Foi um privilégio desfilar ao lado do Cássio, que é um ídolo da torcida e representa as nossas conquistas recentes.”

01h59 – NATALY COSTA: Clima de tensão nos bastidores da Gaviões. Uma mulher estava desfilando com o sapato errado e foi tirada da ala. Outro integrante teve sua calça rasgada e também teve de deixar a avenida logo na entrada. “Acho uma sacanagem, esse pessoal pagou para estar aqui”, dizia uma funcionária da organização da Gaviões.